Celebridade  
Wellington Cerqueira

Atualmente, ele está na novela Sinhá Moça, interpretando o
jovem abolicionista Mário

• • •
   Leia colunas anteriores

Caio Blat

por Diógenes Campanha

Luciana de Francesco
Em 1993, Caio Blat foi um dos
astros mirins de um comercial do Bradesco e fez tanto sucesso que ganhou brinquedos e um passeio
de helicóptero por causa do trabalho
Dois meninos entravam em um banco e sentavam-se na mesa do gerente, para cobrar do pai três mesadas atrasadas. A cena acontecia em um anúncio da Cobrança Bradesco, datado de 1993. Os dois meninos fizeram bastante sucesso na época do comercial, mas só um manteve a fama: Caio Blat, na foto acima, ao lado do colega Paulo Henrique, que aparece no cartaz. Aos 13 anos, o ator já tinha longa experiência. “Fiz mais de 250 comerciais”, diz. O anúncio do Bradesco foi marcante. Como o comercial chegou a receber prêmios internacionais, Caio e seu colega de cena foram convidados para visitar a sede do banco, em Osasco (SP), e conhecer o presidente Lázaro Brandão. “Ele nos deu carrinhos e bolas de presente”, conta Caio. Impressionados com o helicóptero no qual Brandão chegou ao escritório, os meninos ganharam também um vôo panorâmico. Como ator de comerciais, Caio adquiriu noção de profissionalismo. “Muitas vezes, havia 500, 600 crianças disputando um comercial. Tinha que estudar e me dedicar muito. Até hoje, trago essa entrega total a cada trabalho”, diz. Atualmente, ele está no ar em Sinhá Moça, no papel do abolicionista Mário. “Sempre sou chamado para personagens polêmicos. Agora, voltei a ser um bom moço, para alegria das sogras”, brinca.