CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 Seções
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 LUA DE MEL
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 Coluna
 EXCLUSIVAS

 

  DINHEIRO ISTO╔
 
 

Ping-Pong

Camila Pitanga

Viviane Rosalem

Reprodução
Garotas do Programa

Esta é a primeira vez que a atriz Camila Pitanga, 22 anos, participa de um programa humorístico. Ela estréia em Garotas do Programa, da Rede Globo, que a partir da sexta-feira 7 vai colocar no ar um humor tipicamente feminino. Na semana
do Descobrimento, Camila aparece novamente na minissérie A Invenção do Brasil, dirigida por Guel Arraes.

Está sendo difícil fazer um humorístico?
Não. Adorei ser convidada para este projeto e fazer humor não é difícil.
O mais difícil é o momento e o jeito de fazer a piada. Mas estou me surpreendendo comigo mesma.

Você não ficou preocupada por estar ao lado de atrizes cômicas mais tarimbadas?
Trabalhar com atrizes mais experientes é mais fácil porque você ganha outros estímulos. Nesse programa, o grande barato é que, ao contrário das novelas, a gente não chega com tudo decorado e entra logo no estúdio para gravar. Ensaiamos antes, conversamos bastante, entramos em cena bem sintonizadas.

Como será abordada a relação homens versus mulheres no programa?
Garotas do Programa não é feminista, nem ataca os homens. É claro que haverá sátiras e tanto os homens como as mulheres vão se identificar com as situações porque são cotidianas em qualquer relacionamento.
O programa vai também abordar realidades do tipo mãe e filha, mulher que trabalha, mulher moderna, mulher submissa, mulher perua, mulher assaltante.

Você tem se dedicado apenas
ao programa?

Sim. Gravo três vezes por semana. Já concluí as cenas da minissérie
A Invenção do Brasil e já terminei de filmar Sangue Azul, de Paulo Morelli, no qual eu contraceno com a Giulia Gam, vivendo uma escrava alforriada. Ele deve entrar em cartaz no cinema em junho.

Você acha que o Garotas do Programa pode ganhar o apelido de “Cassetas de Saias”?
Apesar de apresentar outro estilo de linguagem e humor diferente daquele mostrado no Casseta & Planeta Urgente, que satiriza mais a realidade política, econômica e cultural do País, pode incorporar este apelido. Esta mania pode pegar.


Leia sobre os novos programas da Globo

Copyright 1996/2000 Editora Três

LEIA
TAMBÉM
 Cinema
Cenas documentais
Bossa Nova
Inferno
Bilheteria
 Livros
O significado da vida
Subsolo infinito
Ping-Pong
Best-sellers
 Música
Amazonas
Morada do samba
Ping-Pong
Música étnica invade o Brasil
 Teatro
Mais Perto
Na bagunça do teu coração
Ping-Pong
 Televisão
Rede Globo 2000
Ping-pong com Camila Pitanga
Ping-pong com Jô Soares
Superbonita
Cerco ao General
Fique de olho
 Internet
Zulu
Quero ser famoso