Celebridade  
Divulgação

O visual à la Frida Kahlo foi adotado por Via Negromonte para viver a rústica e corajosa Domingas no remake de Irmãos Coragem, em 1995.

• • •
   Leia colunas anteriores

Via Negromonte

por diógenes campanha

Depois de Irmãos Coragem, a atriz ficou dez anos longe da tevê. Atualmente, ela está de volta ao ar em Belíssima, no papel da
ex-prostituta Diva.
A pintora mexicana Frida Kahlo foi a inspiração de Via Negromonte para compor o visual de Domingas, sua personagem no remake de Irmãos Coragem, em 1995. A atriz precisava parecer mais envelhecida, para interpretar a mãe de Juca Cipó, vivido por Murilo Benício. “Para ser mãe dele, eu precisaria ter parido com 13 anos”, conta Via, que se recusava a usar tintura de cabelo e rugas falsas para fazer uma mulher mais velha. “Copiei o penteado da Frida e me inspirei nela para compor uma pessoa densa, que passava por um processo de envelhecimento interno”, diz. Mineira, a atriz guarda boas lembranças das gravações em Diamantina, onde o elenco se comportava como se estivesse em uma grande viagem de férias. As noites eram animadas com saídas pela cidade ou com brincadeiras no refeitório, palco de performances e leituras dos atores. O clima era o mais família possível, especialmente para Via, que tinha como colega de elenco o marido Nelson Xavier e estava acompanhada da filha Sofia, na época com 5 anos de idade. A menina também foi parar em frente às câmeras: “Todas as crianças apareceram na novela”, conta Via. “A Clarinha, filha da Letícia Sabatella, a Bia, da Isabela Garcia, e a minha Sofia fizeram figuração na trama.” Depois de Irmãos Coragem, Via Negromonte ficou dez anos longe da tevê, dedicando-se ao teatro e à carreira de cantora. O convite para voltar ao ar, em Belíssima, a surpreendeu. “Quando a diretora Denise Saraceni ligou em casa, achei que fosse para ajustar o contrato do Nelson, porque sou eu que cuido dessa papelada”, diz. “Fiquei maravilhada com o convite.” No papel da ex-prostituta Diva, Via contracena novamente com o marido, enquanto cuida, paralelamente, do projeto de abrir um centro de formação de atores.