Reportagens  
Especial - Dia internacional da mulher
Luana Piovani

A atriz sabe usar a mídia a seu favor e prefere a liberdade a ter contrato com a Globo
texto: Rodrigo Cardoso
foto: christian gaUl/ revista vivo
 Envie esta matéria para um amigo
Quando lhe perguntam por que ela acha que as pessoas a consideram uma mulher poderosa, Luana Piovani tem a resposta na ponta da língua: “Porque eu faço o que quero na e da minha vida”, diz ela. Ninguém duvida disso. Luana, 29 anos, não tem papas na língua (mostra isso no programa Saia Justa, do GNT) e sabe muito bem o que quer – e o que não quer também. Um contrato com a Globo, por exemplo, sonho de dez entre dez atrizes, está fora de cogitação para ela, que prefere sua liberdade. Por conta disso, nos últimos anos, pôde se dar ao luxo de passar uma temporada estudando em Nova York e outra em Paris. Marqueteira de primeira, sabe usar o poder de ser atriz. “Se você é famosa, você pode e deve usar a mídia a seu favor”, afirma Luana, que se vale da fama para produzir espetáculos de teatro e divulgá-los. Ela está às vésperas de estrear O Pequeno Príncipe, a terceira peça que produz, e costuma surgir em eventos em que será fotografada usando a camiseta do espetáculo.