CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 Seções
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 LUA DE MEL
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 Coluna
 EXCLUSIVAS

 

  DINHEIRO ISTOÉ
 
 

 

Thomas W. Ferebee
Coronel reformado do Exército americano, o bombardeiro que lançou a primeira ogiva nuclear morre aos 81 anos

Cesar Taylor

Foto: AP
Ferebee aos 81 anos e quando estava na ativa: “Queria pôr um fim à guerra”

“Eu queria que o artefato funcionasse e pusesse um fim à guerra”, declarou Thomas Wilson Ferebee ao aterrissar seu bombardeiro B-29, em 6 de agosto de 1945. A bordo do avião Enola Gay, o então major de 26 anos havia lançado horas antes a bomba atômica que arrasou a cidade japonesa de Hiroshima, matando 70 mil pessoas instantaneamente. Foram apenas 43 segundos de queda até o solo. “O que vi primeiro foi o clarão e o cogumelo de fumaça crescendo do chão, depois vi pedaços dos prédios subindo junto com ele”, disse Ferebee anos mais tarde. O bombardeio marcou o começo da rendição japonesa e do fim da II Guerra Mundial. Nascido em uma cidade interiorana dos Estados Unidos, ele sonhava na juventude ser jogador de beisebol. Acabou engajando-se no esquadrão aéreo do Exército americano em 1940, para bombarder posições nazistas na Europa e no norte da África. Aos 81 anos e aposentado como coronel há 30, Ferebee morreu na quinta-feira 16 de causa não divulgada, em sua casa em Windermere, Flórida (EUA). Seu corpo foi sepultado na mesma cidade, na sexta-feira 17. Deixa a mulher, Mary Ann, e quatro filhos.

Foto: AP
Anne Wibble: única ministra das Finanças

Anne Wibble, economista sueca, única ministra de Finanças no mundo, morreu na terça-feira 14, de câncer, aos 56 anos. Filha de Bertil Ohlin, vencedor do Nobel de Economia de 1977, Anne elegeu-se deputada pelo Partido Liberal sueco em 1985. Seis anos depois, tornaria-se a primeira mulher do mundo a assumir o cargo de ministra das Finanças, nomeada pelo então primeiro-ministro conservador sueco Carl Bildt. Ela retirou-se da vida política em 1997, após ser derrotada na eleição para a presidência do seu partido. Deixa o marido e duas filhas

 

Décio Miranda, ex-ministro e ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, morreu de insuficiência respiratória no domingo 12, aos 83 anos, em Brasília. Sua morte foi divulgada no sábado 18. Nascido em Belo Horizonte (MG), Miranda teve uma vida totalmente ligada à burocracia do poder Judiciário, no qual escalou todos os postos. Foi procurador-geral da República e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, onde foi ministro nomeado até 1985, quando se aposentou.

Tam Farrow, menina vietnamita que foi adotada pela atriz americana Mia Farrow depois do rompimento dela com o ator e diretor Woody Allen, em 1992, morreu de ataque cardíaco no domingo 19, aos 19 anos. Cega de nascimento, Tam era um dos 14 filhos de Mia, dez deles adotivos. Ela havia estado hospitalizada entre 28 de fevereiro e 7 de março, mas a equipe médica não informou por que ela foi internada. Tam morreu na casa da mãe em New Milford, em Connecticut (EUA). Os detalhes funerários não foram divulgados pela família.

Copyright 1996/2000 Editora Três