Carta ao Leitor  
 
Piti Reali
Dirceu Alves Jr. ouve Gal Costa
Claudio Gatti
Claudia Jordão entrevista Cláudia Ohana
 

Uma eleição criteriosa

Murillo Constantino
Fábio Farah conversa com
Carolina Oliveira

Todas as semanas, uma equipe de quase vinte jornalistas produz o material que você lê no nosso caderno cultural, o Diversão & Arte. São de 13 a 16 páginas que, com média de 22 textos e 40 fotos, compõem o mais completo retrato da produção artística lançada no Brasil. Com críticas, pequenas entrevistas, reportagens sobre fatos da indústria e listas de mais vendidos, o Diversão & Arte traz para nossos leitores o mais abrangente conteúdo cultural entre todas as revistas semanais
do País.

Há três anos na coordenação desta seção, a jornalista Mariane Morisawa recebe (e repassa a sua equipe) de 15 a 20 CDs e de 10 a 15 livros por semana, além de 200 e-mails diários de estúdios, emissoras, gravadoras, editoras, distribuidoras, casas de espetáculo e assessorias de imprensa vinculadas ao tema. Ela, pessoalmente, acompanha todas as novelas, assiste em média a três lançamentos cinematográficos e ouve cinco CDs por semana, além de ler pelo menos dois livros por mês e ver as principais peças em cartaz em São Paulo. Mariane é primeira-secretária da Associação Paulista de Críticos de Arte e, neste ano, integrou o júri da crítica dos festivais de Recife, Ceará, Gramado e Brasília.

É, portanto, com esta bagagem que Gente apresenta pelo terceiro ano consecutivo os melhores (e os micos) do ano na produção cultural brasileira. Trata-se de uma escolha criteriosa, que começa na elaboração da listagem de tudo o que foi publicado no ano. Em seguida, os jornalistas ligados a cada área de cobertura (cinema, música, literatura, televisão, teatro, exposição, gastronomia e internet) fazem suas indicações numa votação ponderada, do fraco ao extraordinário, o mesmo critério adotado nas resenhas da revista. A partir da lista dos cinco melhores, a redação elege os destaques de cada área, numa seleção em que vale mais a qualidade da obra que sua aceitação popular.

Luciano Suassuna
Diretor de Redação