Celebridade  
Murillo Constantino

Atualmente, ela está em cartaz no teatro com o musical Cleópatra?

• • •

Cláudia Ohana

por Bianca Zaramella

Fotos: divulgação
Em 1985, Cláudia Ohana contracenou com Edson Celulari no filme Ópera do Malandro, adaptação da peça homônima de Chico Buarque. No papel de Ludmila Struedel, interpretou cinco canções do compositor
"Você quer saber da minha vida passada!”, brincou Cláudia Ohana, quando perguntada sobre o filme Ópera do Malandro, de 1985. Mas os vinte anos que a separam da imagem acima, onde aparece contracenando com Edson Celulari, não a impediram de relembrar histórias dos bastidores da produção, na qual interpretou a personagem Ludmila Struedel. “Tenho lembranças maravilhosas. Era muito trabalho, porque a gente cantava e dançava, então tivemos muitas aulas para aprender as coreografias”, conta Cláudia. Na época casada com o cineasta Ruy Guerra, diretor do filme, ela estava escalada para o papel da protagonista desde o início do projeto. Mesmo assim, teve que fazer testes para mostrar que poderia cantar as músicas da obra de Chico Buarque. “Foi muita responsabilidade, fiquei nervosa. Sou fã do Chico desde pequena. Os Beatles e ele eram tudo na minha vida”, diz. Depois de convencer o ídolo, Cláudia interpretou cinco canções da trilha sonora, uma delas em dueto com Elba Ramalho, que também fazia parte do elenco. “Sempre gostei de imitar a Elba cantando e, nas filmagens, o Ruy me mandava fazer a imitação para ela ver.” Atualmente, a voz de Cláudia pode ser ouvida no teatro, na comédia musical Cleópatra?, que estreou em São Paulo na sexta-feira 4. Avaliando a passagem do tempo entre esses dois trabalhos, a atriz comenta: “Naquela época eu estava dançando para caramba! Fazia cinco horas diárias de dança, estava bem condicionada, mas hoje me sinto mais segura. Tenho mais experiência como atriz”.