Celebridade  
Murillo Constantino

Atualmente, ele está em cartaz com a peça As Mulheres da
Minha Vida.

• • •

Antonio Fagundes

por Diógenes Campanha

Divulgação
Antonio Fagundes se vestia de mulher em uma das passagens mais engraçadas de Xandu Quaresma, peça estrelada por
ele em 1984. O espetáculo foi o terceiro encenado pela Companhia Estável de Repertório, com a
qual se destacou também
como produtor.
Uma gargalhada a cada 30 segundos. As pessoas ficavam até com dor de barriga, de tanto rir.” É assim que Antonio Fagundes define a reação do público que assistia à peça Xandu Quaresma, encenada em 1984. Interpretando o texto de Chico de Assis, o ator protagonizava hilárias passagens, como a eternizada na foto ao lado. “O passado me condena”, brinca Fagundes, que aqui aparece fantasiado de filha do cangaceiro Lampião. “Essa cena era particularmente gostosa. O Xandu roubava os óculos do Lampião e depois tentava enganá-lo, vestindo-se como a filha dele.” A peça também marca uma época especial da carreira de Fagundes. Entre 1981 e 1990, ele comandou, com mais dois sócios, a Companhia Estável de Repertório, repetindo como produtor o sucesso obtido como ator. O empreendimento surgiu com a proposta de fortalecer a comunicação entre os artistas e o público. “Queríamos enxergar o seu José e a dona Maria que pagavam ingresso para nos ver, ir além do buraco negro da platéia”, conta Fagundes. Para isso, a Companhia fazia um cadastro de espectadores, promovia debates e abria os ensaios das peças desde o momento da primeira leitura dos textos. Conseguiram até editar um jornal bimestral. “Era uma relação intensa e diferenciada”, define. O ator está de volta ao palco do Teatro Cultura Artística, em São Paulo, que abrigou, além de Xandu Quaresma, mais de dez espetáculos estrelados por ele. O último, As Mulheres da Minha Vida, está em cartaz no local até novembro e já atraiu mais de 30 mil espectadores.