13 de março de 2000
Home
Outras Edições
Outras Edições
Diversão e Arte
Assine
Assine
Assine
Semana
Assine
Assine
Busca
 


Leia também:

Personagens
Valéria Valenssa
Feiticeira
 

São Paulo

Musas
Destaques

Camarotes
Avenida

 

Rio de Janeiro
Musas
Folia
Camarotes
Avenida
 

Salvador
Camarotes
Trio Elétrico
 

Olinda

Carnaval de Olinda

 


Foto:Leandro Pimental

Sertanejo no samba

Enquanto o carro alegórico do Salgueiro se aproximava da Praça da Apoteose, o cantor Daniel ouvia gritos histéricos de seus fãs nas arquibancadas. Daniel saiu de Brotas, interior de São Paulo, e foi para o Rio só para desfilar. “Há cinco anos, assisti ao desfile com o João Paulo, do camarote”, comentava, sobre sua estréia na avenida. Assim que subiu no carro alegórico, Daniel se assustou com o balanço do pedestal. “Depois que começou o desfile, eu relaxei”, comentou.

 

 

Foto:Leandro Pimental


Viúva, mas feliz

A atriz Bernadeth Lysio, viúva de Dias Gomes, estreou na avenida neste Carnaval num dos carros alegóricos da Mocidade Independente. Ela estava emocionada com a platéia e com a beleza da festa. “A gente sente o público como no teatro”, dizia. Bernadeth parece ter superado a morte do marido, ocorrida num trágico acidente de carro, em maio. “Eu passei por maus momentos, mas tenho duas filhas e a vida continua”, disse a atriz.


 

Foto:Carlos Feichas

O que Mattar não viu

Ela era o Sol, ele, a Lua. Na Grande Rio, Angélica e Luciano Szafir eram opostos complementares como destaques num carro alegórico da escola. “Estou muito feliz em voltar a desfilar”, dizia a apresentadora, enquanto era acompanhada de perto por Szafir. Há dois anos, Angélica não pisava o Sambódromo. Para sua volta, ela fez questão de levar o namorado, Maurício Mattar, para acompanhá-la. Ainda que de longe e sem poder protegê-la de olhares atentos e pouco discretos.

 

Foto:Edu Lopes

Pitada de sal para Luiza

Madrinha da bateria da Imperatriz Leopoldinense, a ex-modelo Luiza Brunet deu um show. Antes de entrar na avenida, retirou a saia preta que vestia e chutou-a para o marido, o empresário Armando Hernandez, segurar. “Pega que é sua”, disse. Prestativo, ele ficou o tempo todo segurando a bolsa de oncinha da modelo. Na passarela, ele desfilou ao lado de Luiza, fotografando-a. Tanto Luiza sambou que na hora do recuo da bateria sua pressão arterial caiu. Foi socorrida pelo marido, que sacou da bolsa pacotinhos de sal que Luiza usa em casos de emergência.

 

Foto:Leandro Pimental

Na mira do tira

A polêmica foi do delegado da 16.ª DP, Antônio Serrano. Ele não gostou do figurino da modelo Angela Bismarchi, na Unidos do Porto da Pedra. Ela saiu com a bandeira do Brasil pintada no corpo. Para impedir a prisão de Ângela, um integrante da escola apagou a pintura ao fim do desfile. “Essa arbitrariedade é um absurdo”, protestou.

 

 

 

Foto:Carlos Feichas

 

Scheila por meia hora
Depois de tocar bumbo na bateria da Caprichosos, Layse Sapucay, 21 anos, mulher do pagodeiro Anderson, do Molejo, foi chamada às pressas por um diretor da Mocidade Independente. “Você precisa nos ajudar, a Scheila Carvalho não veio”, disse André Luís. Ajudou. Entrou nas roupas feitas sob medida para a dançarina do É o Tchan – que perdeu o vôo de Salvador para o Rio e não pôde desfilar.

 

 

 

Foto: André Durão

Intrépida Luiza Buarque

O primeiro carro alegórico da Mocidade Independente era uma armação de metal repleta de acrobatas do grupo Intrépida Trupe. Entre eles, estava pendurada a filha mais nova do cantor Chico Buarque. Luiza adorou a idéia de juntar circo, teatro e Carnaval. “Este carro é uma ousadia”, disse. Os membros da trupe ensaiaram três horas por dia, durante um mês, para poder realizar as acrobacias.

 

 

 

Foto:Leandro Pimental


Viviane Araújo, destaque de Belo

Viviane Araújo fez sucesso em todas as escolas em que desfilou: Vila Isabel, Unidos da Tijuca, Mangueira e Caprichosos de Pilares. Nas quatro, usou apenas um tapa-sexo como fantasia. “Não acho que seja preciso”, comentou, sobre sua opção de não usar prótese de silicone. Apesar de enlouquecer os homens na avenida, Viviane avisou a todos que seu noivo, o cantor Belo, do grupo de pagode Soweto, estava em casa assistindo à performance pela tevê.

 

 

 

Boletim Assine Fale Conosco Outras edições Home Boletim Assine Fale conosco Outras edições Home