Celebridade  
Divulgação
Divulgação

Roberto Justus tinha 16 anos quando tirou a foto acima, feita
em 1971. Nessa época, ele já sonhava ser um grande empresário, projeto que realizaria em 1981, quando abriu sua primeira agência de publicidade. Presidente do grupo Newcomm, ele também se tornou um apresentador bem-sucedido e comandou o reality show
O Aprendiz

• • •

Roberto Justus

por Diógenes Campanha

Em 1971, quando ainda não exibia o topete grisalho que se tornaria uma de suas marcas registradas, Roberto Justus relaxava das aulas do ensino médio escutando música na casa onde morava, no bairro paulistano do Pacaembu. O que parecia ser apenas distração tinha outra dimensão para o jovem que, aos 16 anos, já sonhava ser um grande empreendedor. “Era antenado em tudo o que acontecia no mundo”, diz Justus, que, além de música, gostava de ler e viajar. “Sabia que, para ser um grande empresário, eu precisava me alimentar de todo tipo de informação sobre os mais diversos assuntos e tendências.” Os primeiros passos na carreira profissional aconteceriam dois anos depois, quando ele começou a fazer estágio na empreiteira do pai. Apesar da experiência que adquiriu, nunca teve vontade de herdar o negócio e se tornar um empresário da construção civil. “Aprendi muito com o meu pai, uma pessoa honesta e empreendedora, mas não pensava em ocupar o lugar dele à frente da empresa, mesmo porque não me via trabalhando neste segmento”, diz. Nessa época, Justus já acompanhava com interesse o Clio Awards, um dos principais prêmios da publicidade mundial, além das grandes campanhas e comerciais veiculados no Brasil. Com isso, descobriu sua paixão e fundou, em 1981, sua primeira agência de publicidade. Hoje, ele é presidente do grupo Newcomm e acaba de comandar, com grande sucesso, a segunda edição do reality show O Aprendiz, na Record.