6 de março de 2000
Home
Outras Edições
Outras Edições
Diversão e Arte
Home
Assine
Assine
Semana
Assine
Assine
Assine
Fale Conosco
Assine
Busca


Você conhece os seus seus ídolos?
Então descubra de quem estamos falando.
Respostas no final da coluna.

1. Quando adolescente, eu tinha seios minúsculos e morria de vergonha de meu aparelho dentário. Mas não deixei que isso me abatesse. Em poucos anos me tornei uma atriz popular ao atuar no seriado SOS Malibu (Baywatch), exibido em 140 países. É que eu estava predestinada ao sucesso. Por exemplo, fui eleita o bebê do centenário do Canadá porque fui a primeira a nascer no dia em que meu país comemorava 100 anos. Casei na praia com o baterista de uma banda de rock, vestindo só um biquininho, e tive a aliança tatuada no dedo.

2. Não tenho nem dois anos de carreira, comecei a trabalhar ganhando R$ 600 em um seriado, sou grandalhão e meio desajeitado. Mas as mulheres babam ao ouvir meu nome e se rasgam por mim. Hoje ganho rios de dinheiro fazendo publicidade. Quem diria, justo eu que fracassei na carreira de modelo, tive que me virar como vendedor de uma loja de roupas e desisti de um curso de interpretação e da carreira de nadador.

3. Sou a pedra no sapato dos curandeiros, pais-de-santo, astrólogos e toda sorte de charlatões que exploram a crendice do povo. Neste mundo, meus filhos, todo fenômeno paranormal é explicável e eu posso provar. Não tem Exu-caveira, Capeta tranca-rua nem engolidor de gilete que me assuste. Tudo que tenho são meus 50 anos de carreira e 15 livros sobre o assunto, além do poder de Deus, é claro. Estou tão seguro do que faço que certa vez ofereci US$ 1 milhão em desafio ao paranormal Thomas Green Morton, mas ele fugiu do confronto.

 

1. Pamela Anderson Lee, atriz
2. Thiago Lacerda, ator
3. Oscar Quevedo, padre jesuíta

BoletimAssineFale ConoscoOutras ediçõesHomeBoletimAssineFale conoscoOutras ediçõesHome