21 de fevereiro de 2000
Home
Outras Edições
Outras Edições
Diversão e Arte
Home
Assine
Assine
Semana
Assine
Assine
Assine
Fale Conosco
Assine
Busca
 

Fotos: Zulmair Rocha

Galvão apresenta Desirée no aniversário da neta Vitória

No domingo 20, Galvão Bueno era só sorrisos na festa de aniversário de 4 anos de sua neta Vitória, realizada na Barra da Tijuca, no Rio. O vovô tinha dois bons motivos para comemorar. Além da data, apresentava pela primeira vez, aos amigos e aos filhos, Letícia (mãe de Vitória) e Paulo Eduardo Galvão Bueno, sua nova namorada, Desirée Soares. O locutor da Rede Globo conheceu a moça, que é ex-modelo e apresentadora de um programa da CNT, em Londrina, há duas semanas. Ele esteve na cidade acompanhando a seleção brasileira durante o Torneio Pré-Olímpico de futebol. A amigos, Galvão disse estar apaixonado e ter pretensões de se casar em breve com a nova namorada. Durante a festa, o casal trocou carinhos discretos.

Fotos: Zulmair Rocha

Quem também chamou a atenção dos convidados foram os filhos dos apresentadores do Jornal Nacional, da Rede Globo, William Bonner e Fátima Bernardes. Convidados para a festa, os trigêmeos Beatriz, Laura e Vinícius (no colo do pai) passearam pelos cenários da Pequena Sereia, tema do aniversário de Vitória. Cuidadoso, Bonner tentava proteger os pequenos dos flashes dos fotógrafos.

 

 

Fotos: Valter Pontes

Hebe, uma divina perua

Faltava oficializar, embora o senso comum há muito lhe creditasse a condição de hors-concours. Na sexta-feira 18, Hebe Camargo foi coroada a rainha perua no Primeiro Baile da Perua Divina, realizado na Bahia Marina, em Salvador. O baile, organizado pelo artista plástico Nonato Freire e pela produtora cultural Déa Márcia, trouxe de volta as marchas e os frevos que fizeram os carnavais das décadas de 50 e 60. O jornalista José Simão, da Folha de S. Paulo, fez par com a apresentadora e foi coroado rei peru. Contrariando as expectativas de quem esperava que Hebe arrasasse quarteirão com o mais espalhafatoso dos figurinos, a apresentadora apareceu básica, vestindo um clássico preto de Christian Dior. Na véspera, em entrevista coletiva, ela já adiantava que a escolha para a ocasião não tinha nada de "extravagante". "Pensei muito e achei que para receber um título desses não precisava estar a caráter", disse. Mas a quem se dispôs a comentar a simplicidade do visual no dia da festa, Hebe foi direta. "O que conta são os detalhes, meu bem", disparou, alertando para centenas de quilates embutidos em broche, anéis, braceletes e brincos.

Fotos: Valter Pontes

Outros "discretos" que circularam pela Bahia Marina foram Bell Marques (ao lado), líder da banda Chiclete com Banana, e Paloma Amado, filha de Jorge Amado, que fez a entrega da faixa de perua divina a Hebe. Ao agradecer o título, ela disse que sempre foi uma perua assumida e que as mulheres de sua idade que adoram um brilho não devem perder a chance de se enfeitar, porque o peruísmo, diz ela, é pura alegria de viver. "Eu, por exemplo, me sinto com 20 anos de idade."


Foto: Marcos Silva

Luma, a madrinha da Viradouro

Não se sabe se foi uma questão de ângulo ou se Luma de Oliveira acabou mesmo comendo todos os bombons que seu marido, Eike Batista, lhe oferecia. De qualquer maneira, na quarta-feira 16 a ex-modelo e atriz acabou mesmo sendo o destaque nos ensaios da quadra da Viradouro, escola de Niterói e do carnavalesco Joãosinho Trinta. Madrinha da bateria, Luma apareceu num modelito de arrancar suspiros e dançou a noite toda. E sem coleira.


Foto: Rogério Alburquerque

Samba, feijoada e Ana Maria

"Eu estava com medo de aceitar, mas como sambar não é quesito básico para o posto, topei." Assim Ana Maria Braga explicou por que aceitou ser a madrinha oficial do Carnaval de São Paulo. Junto com o marido, Carlos Madrulha, ela foi no sábado 19 à quadra da escola Rosas de Ouro, na feijoada de confraternização da Liga das Escolas. Ana Maria sairá na comissão de frente e diz que, apesar de não precisar, é questão de honra aprender a sambar: "Mas é difícil. Quando acerto o pé, eu erro a mão. É um nó só".


Foto: Fabrizia Granatieri

Débora ex-sem-terra e Fábio da Terra Nostra

Além de Joana Prado, a Feiticeira, o Salgueiro promete abalar o Sambódromo com pelo menos outros dois destaques. Fábio Dias, o Amadeo de Terra Nostra, experimentou no sábado 19 sua fantasia de Debret. É com ela que irá adentrar a Marquês de Sapucaí.

Foto: Fabrizia Granatieri

Depois de beijar o estandarte da escola, Fábio levou as fãs ao delírio, jogando sua camisa suada para o público. Já a outra aposta da escola, a ex-sem-terra Débora Rodrigues, foi mais comportada. Em forma, ela manteve sua barriguinha e figurino branco intactos nos ensaios. É esperar para ver o que ela mostrará na avenida...


Foto: Divulgação

Caetano vai atrás da verde e rosa

No sábado 19, Caetano Veloso relembrou a emoção que sentiu no Carnaval de 1994, quando foi um dos homenageados pela Mangueira. O cantor foi recebido na quadra da escola verde e rosa com um coro cantando o samba daquele ano. Acompanhado da mulher, Paula Lavigne, ele distribuiu autógrafos e abraços aos componentes e fez juras de amor eterno à escola. Entusiasmado com a recepção, não demorou muito para que o cantor descesse do camarote e fosse tocar tamborim até as 3h da madrugada junto com a bateria.

 

Foto: Silvana Garzaro

A Vai-Vai de Eliana

Com um pretinho básico, Eliana subiu ao palco no domingo 20 para ser homenageada com o troféu "70 anos de Vai-Vai", concedido às personalidades que honram o nome da escola de samba paulistana. Há cinco anos a apresentadora desfila pela escola, sempre como madrinha da ala das crianças. Durante o ensaio, Eliana mostrou que está afiada nos passos e no samba-enredo deste ano. Sem perder um verso da música, a lourinha dançou por uma hora com os 100 integrantes da ala-mirim.

Boletim Assine Fale Conosco Outras edições Home Boletim Assine Fale conosco Outras edições Home