21 de fevereiro de 2000
Home
Outras Edições
Outras Edições
Diversão e Arte
Home
Assine
Assine
Semana
Assine
Assine
Assine
Fale Conosco
Assine
Busca
 


Você conhece seus ídolos? Então, descubra de quem estamos falando. Respostas no final da coluna.

1. Com a graça de Nosso Senhor Jesus, a quem sirvo acima de todas as coisas, tornei-me conhecido em todo o País por causa de meu estilo todo próprio de trabalhar, com muita cantoria, bênçãos e, acreditem, ginástica. E não estou sozinho: tenho vários colegas, conhecidos por diminutivos ou aumentativos. Já reuni centenas de milhares de fiéis, graças a Deus, apesar de não ser nem cantor nem professor de aeróbica. Por isso, erguei as mãos.

2. Siiiiim. Sou eu mesmo, o comandante da sua telinha. Não sou Chacrinha mas toco a minha buzina, que uso para detonar os candidatos malas e a molecada mais metida que se aventura querendo ser estrela por um dia. Sim, sim, que loucura. Quando criança eu queria ser astronauta. Acabei piloto de telefone em um programa em que atendo pedidos musicais, seguindo os passos de um grande amigo que agora volta à casa para retomar
seu antigo lugar.

3. Quem me vê fugindo de pedras rolantes, combates intergalácticos, nazistas, nativos canibais, pontes de corda que arrebentam e aviões que caem em penhascos pode pensar que sou um aventureiro nato. No entanto, sou um homem pacato de 58 anos, pai de família, que queria ser carpinteiro. Um dia, fui escalado pelo diretor George Lucas para o filme American Graffiti. Foi o começo de tudo. Anos depois, como um andróide sensual, tornei-me cult.

 

Respostas:
1. Marcelo Rossi, padre carismático
2. Cazé Pecini, ex-VJ da MTV
3. Harrison Ford, ator americano

Boletim Assine Fale Conosco Outras edições Home Boletim Assine Fale conosco Outras edições Home