Reportagens  
Maternidade
O bebê de Lilibeth

Herdeira do grupo Monteiro Aranha, Lilibeth Monteiro de Carvalho realiza aos 47 anos o sonho de ter um filho com o modelo Walter Rosa, 22 anos depois de sua última gravidez
Clarissa Monteagudo
foto: Alexandre Sant’Anna

Enviar para um amigo

Lilibeth e Walter, agora com Nina, estão juntos há
dois anos: “Nunca senti preconceito”, diz ela, que
engravidou após tratamento de fertilização in vitro
com o médico Roger Abdelmassih
Radiante com a pequena Nina, de apenas 15 dias, nos braços, a empresária Lilibeth Monteiro de Carvalho ainda parece não acreditar na realização do sonho de ser mãe aos 47 anos. “Não parece milagre?”, pergunta a quem chega à cobertura onde mora com o marido, o modelo Walter Rosa, 38, em São Conrado, no Rio. A batalha – termo usado por ela – para o nascimento de menina começou oito meses antes do início da gestação, quando o casal procurou o especialista em fertilização in vitro Roger Abdelmassih, em São Paulo. Na terceira tentativa de implantação dos óvulos fecundados, Lilibeth recebeu a notícia de que estava grávida. A preocupação inicial em função da idade deu lugar à sensação de que a vida recomeçava para o casal. “Foi uma bênção”, diz a empresária, mãe de Arnon Affonso, 28 anos, Joaquim Pedro, 26, frutos de sua união com Fernando Collor, e da filha adotiva Constança, 26, e de Sérgio, 22, este último da relação com o empresário Aldo Floris.

O nascimento prematuro de Nina, aos oito meses, porém, pegou os pais de surpresa. Nem os móveis do quarto dela tinham sido comprados. Ao voltar de uma viagem a Nova York, Lilibeth foi a São Paulo fazer exames de rotina. Os médicos descobriram uma fissura na bolsa e decidiram realizar uma cesariana imediatamente. “Cheguei correndo do aeroporto (vindo do Rio), com câmeras, tinha planejado filmar tudo, e cadê? Tinha nascido”, conta Walter, sem disfarçar a decepção. A saúde do bebê, entretanto, deu tranqüilidade ao casal. Mãe experiente, Lilibeth dispensou o auxílio de uma babá e cuida do bebê sozinha com ajuda do marido. Sua única queixa são as noites insones, já que Nina mama a cada três horas. Para cuidar da menina, Lilibeth, que é vice-presidente do grupo Monteiro Aranha, e Walter ficarão dois meses afastados de suas atividades.

Os cuidados com a filha reforçaram a cumplicidade entre Lilibeth e Walter, juntos há dois anos. Apresentado pelo poeta Jorge Salomão, o casal trocou as primeiras palavras em um lançamento de livro no Rio. Alguns dias depois voltaram a se encontrar, casualmente, em uma pizzaria. Lilibeth, que estava com um grupo de amigos, chamou a atenção de Walter. “Ela estava super chique num tailleur e eu devorando uma pizza”, lembra ele, rindo. O namoro começou logo em seguida, na festa que Lilibeth promoveu em sua cobertura para comemorar o aniversário. No meio da madrugada, embalados pela música, eles trocaram o primeiro beijo. A partir daquele momento não se separaram mais. “Desde o início vislumbramos a possibilidade de ter um filho juntos”, diz ele.

Hoje, se sentem mais unidos do que nunca. Integrante de uma das mais tradicionais famílias da sociedade carioca, Lilibeth garante que não enfrentou dificuldades por namorar um homem negro e mais jovem. “Nunca senti preconceito”, afirma ela. Para o casal, o nascimento de Nina é a prova de que a união é duradoura. “É um elo para sempre”, afirma a empresária.
Comente esta matéria