Reportagens  
Ele diz que não pega leve com Luciana: “Tenho muita preocupação em não haver distinção, porque essa é uma questão que, mesmo que
não aconteça, vão falar: ‘Ah, a Luciana dá carteirada’.”
• • •
Televisão
O namorado da Gimenez

Marcelo de Carvalho Fragali, vice-presidente da Rede TV!, diz que não privilegia a namorada Luciana Gimenez na emissora e afirma que a Globo só é referência na produção de novelas
texto: Jonas Furtado
foto: Piti Reali

Enviar para um amigo

Ele é sócio e vice-presidente da Rede TV!, sempre mostrou-se arredio a entrevistas, mas foi colocado de vez sob os holofotes ao revelar, em outubro de 2004, o relacionamento com uma das mulheres mais cobiçadas do País: Luciana Gimenez. Aos 43 anos, Marcelo de Carvalho Fragali diz que a atual condição de celebridade se deve exclusivamente à famosa companheira. Pai de três filhos, alegou um acordo judicial para não falar sobre a separação, no ano passado, da ex-mulher, Mariana Papa Fragali.

A Rede TV! completou cinco anos. A emissora está em uma posição aquém ou além do que planejavam?
Muito além do que prevíamos, dentro desse prazo. Temos disputado diariamente a terceira posição. Muitos programas da nossa linha de shows incomodam a Record. E na grande maioria dos nossos dias estamos na frente da Band. É um feito.

Tem fama de ser um chefe enérgico. Pega mais leve com a Luciana?
Ela pode responder melhor do que eu. Tenho muita preocupação em não haver distinção, porque essa é uma questão que, mesmo que não aconteça, vão falar: “Ah, ela dá carteirada”. Mas o meu dia-a-dia é mais distante do dos apresentadores.

A convivência no trabalho já causou algum estresse entre vocês?
Que me lembre, não. Até hoje deu para separar bem.

Você gosta de cozinhar. Quais são suas especialidades?
Para desgraça da Luciana, sou especialista em tudo o que engorda, principalmente comida italiana. Estou enfrentando um desafio que é descobrir receitas light. O problema é quando faço prato light, a namo-
rada adora, e eu, detesto. Está difícil achar um ponto de equilíbrio.

Foi mais difícil assumir o relacionamento com Luciana por ela ser funcionária da Rede TV!?
Não sou uma pessoa pública. Essas questões sempre são mais ligadas à Luciana. Sou simplesmente um empresário que namora
com ela e o interesse do público é a Luciana, não o Marcelo.
Trabalho nos bastidores.

Ainda quer apresentar um programa próprio?
Nunca cogitei ter um, cogitaram por mim. Gosto muito de entrar nos estúdios e brincar com as platéias, os apresentadores. Daí saiu essa história que eu iria apresentar um programa. Não vou dizer que descarto, mas, por enquanto, não existe um plano imediato. Se algum dia cometer essa insanidade, sem dúvida vai ser um programa com platéia. É muito mais divertido.

A Globo ainda é o padrão de qualidade?
Cada emissora se destaca em certos tipos de programas. A Globo ainda é um padrão de qualidade indiscutível em novelas. Mas, em linhas de shows, jornalismo, transmissão de eventos, me desculpe, mas, hoje em dia, não é mais.

A Rede TV! teve dois programas citados entre os primeiros no último ranking da baixaria (Pânico na TV e o Eu Vi na TV, apresentado por João Kleber). Isso o incomoda?
Não. O que me incomoda é um ranking feito com base em vinte e poucos votos por programa, num universo de milhões de pessoas, ganhar espaço na mídia. É perigoso que uma pessoa, movida por interesses que não consigo identificar quais sejam, receba meia dúzia de correspondências e diga o que deve ou não ser feito na comunicação. Isso é um atentado contra as liberdades democráticas.

Luciana já disse que gostaria de dar uma irmãzinha para Lucas, e já teria escolhido até o nome: Gabriela. Têm planos para ter filhos?
Novamente, é a Luciana que tem de dizer. Se ela falou isso, você tem que perguntar a ela. Acho que, antes de comer o bolo, tem que comprar o fubá (risos).

Pretendem se casar?
É muito novo estar com uma pessoa que é pública e ficar sob os holofotes. Todo mundo busca a felicidade. Luciana tem dado respostas brilhantes para essas perguntas – não acresço uma vírgula ao que ela tem respondido.

Prefere os Beatles ou os Rolling Stones?
Prefiro o Amedeu Minghi (um cantor italiano). Dá de dez a zero nos dois (risos).

Comente esta matéria