21 de fevereiro de 2000
Home
Outras Edições
Diversão e Arte
Home
Assine
Assine
Semana
Assine
Assine
Assine
Fale Conosco
Assine
Busca
 

Revelação

Didi, a aposta da MTV
A apresentadora Adriana Wagner, Didi, casou-se em sinagoga há dois anos e diz que matrimônio é coisa séria

Gisele Vitória

Foto: Juan Esteves

Seu apelido foi dado por um pediatra aos três meses de idade. Hoje, nem a mãe consegue chamá-la pelo nome. Para a publicitária Adriana Wagner, 24 anos, ser Didi lhe soa mais natural. Antes de estrear, há um mês, como VJ da MTV, colegas da emissora estranhavam que uma certa Didi fosse insistentemente procurada ao telefone por amigos. Quando os diretores descobriram que era a novata Adriana, trataram de rebatizá-la para apresentar o programa Super- nova, de clipes e variedades. "Acharam que tinha apelo", diz ela. Virou sensação entre os telespectadores e a mais recente aposta da MTV.

Casada desde os 22 anos com Frederico Wagner, dono de uma confecção esportiva, até a metade de 1999 Didi trabalhava numa assessoria de imprensa em São Paulo. Participou em 1997 do programa Al Dente, na MTV. O tempo passou, mas sua vontade era ser VJ. Em novembro, telefonou esbaforida para a emissora ao saber de um teste. "Fiquei eufórica com a contratação", diz ela, empresariada pela Ford Celebrities. Hoje apresenta ao vivo o Supernova, com o VJ Marcos. "Recebo e-mails carinhosos."

Envie esta página para um amigoCom estilo desprendido, Didi não se acha sensual. "Ser sexy é subjetivo, mas não uso esse apelo." De família judaica, seu casamento numa sinagoga em São Paulo teve as tradições religiosas. "Sou ligada na minha religião e meu marido também", diz. Didi conta que deu as sete voltas em torno do marido simbolizando a quebra de barreiras espirituais e ideológicas entre eles. "Para mim, casamento é coisa séria", diz ela.

Boletim Assine Fale Conosco Outras edições Home Boletim Assine Fale conosco Outras edições Home