Celebridade  
Arquivo Pessoal
Em 1992, Wanessa Camargo comemorou seu aniversário em uma festa cigana, na qual se fantasiou e dançou para os convidados, já demonstrando a vontade de ser artista.
• • •

Enviar para um amigo
Leia colunas anteriores

Wanessa Camargo

por Diógenes Campanha

Divulgação/ Rede globo
Atualmente, a cantora prepara
seu quarto CD, que deve sair
em dois meses e trará cinco composições próprias.
O aniversário havia sido em 28 de dezembro de 1991, mas foi em janeiro do ano seguinte que Wanessa Camargo comemorou em grande estilo seus nove anos de idade. Era a primeira festa que ela fazia depois que o pai, Zezé, e o tio Luciano haviam estourado nas rádios brasileiras com a música “É o Amor”, o que permitiu uma superprodução. Com a amiga Aline Lima, filha do cantor Chitãozinho que fazia aniversário em janeiro, ela organizou uma festa cigana, com direito a fantasias iguais e show de dança das anfitriãs. “A gente vestiu a mesma roupa e se apresentou para os convidados. Foi o ponto alto da noite”, lembra Wanessa. “Era o nosso dia e estávamos nos sentindo muito importantes. Eu era a própria cigana.” O espetáculo, no palco de um buffet em Campinas onde foi realizada a festa, também marcou a estréia de Wanessa para uma platéia maior do que aquela que os pais e os irmãos
formavam em suas apresentações domésticas e já prenunciava
sua futura carreira artística.

“A vontade de querer dançar em público no meu aniversário já era
um sinal disso. Ali, deu para perceber que o bichinho já tinha me picado”, conclui a cantora. Na foto ao lado, além do traje cigano,
chama a atenção o aparelho nos dentes, que Wanessa usou dos oito aos 14 anos. “Meus dentes eram totalmente tortos. Usei todos os modelos, do móvel àquele ‘freio de burro’”, diz ela, que na época
do aparelho fixo gostava de trocar as borrachinhas coloridas do aparelho, combinando-as com as roupas que vestia ou usando as
cores do São Paulo, seu time do coração.