Reportagens  
Juntos há quatro anos, DiCaprio e Gisele são alvo constante
dos fotógrafos de celebridade: “Não me dou o direito de reclamar porque tem paparazzi
me seguindo”
• • •
Exclusivo- Leonardo DiCaprio
Apaixonante

Com um sorriso largo e gestos delicados, Leonardo DiCaprio desculpa-se pelo atraso de 20 minutos. De moletom e boné, seu uniforme fora das telas, ele está no pátio interno da suíte de luxo do exclusivo hotel Bel Air, em Los Angeles, para conceder esta entrevista exclusiva a Gente. em meio ao luxuriante jardim no estilo renascentista e entre um gole e outro de café, o astro de Hollywood fala do seu amor pelo Brasil e explica por que é tão cioso da vida privada e da história com Gisele Bündchen. Ao final da conversa, fica fácil entender por que a top brasileira se apaixonou pelo astro de O Aviador, filme indicado a 11 Oscars que estréia no Brasil na sexta-feira, 11 de fevereiro
texto Eliane Trindade,
de Los Angeles (EUA)

Enviar para um amigo

Fotos: Brainpix

O fã do Brasil

Ele esteve duas vezes no Brasil, visitando a Bahia e a Amazônia. Ainda não se aventura pela língua portuguesa, mas adora música brasileira e viu Cidade de Deus três vezes.

Poderíamos falar em português?
Infelizmente, não. Só sei algumas palavras e expressões, como “Tudo Bem?”. Minha mãe está fazendo um curso e já consegue falar melhor do que eu. É uma língua bonita. Mas não tenho tempo de aprender, pois fico meses fazendo filmes.

Você aproveitou bem sua última visita ao Brasil?
A Amazônia é uma das coisas mais bonitas que vi na vida. Foi especial encontrar o povo do Xingu, uma tribo maravilhosa. Mas fiquei triste com o problema da contaminação por mercúrio ao longo do rio Amazonas. Por outro lado, pude admirar a cultura dos povos da floresta e seus valores.

Quais suas impressões sobre o Brasil e o povo brasileiro?
Amo o Brasil e o entusiamo dos brasileiros. É o povo mais feliz da terra. Fiquei impressionado como os brasileiros amam sua cultura e amam estar vivos. Nunca vi pessoas sentirem tanto orgulho de sua terra. É como se o País fosse um time de futebol gigante.

Costuma ver filmes brasileiros?
Vi Cidade de Deus três vezes. É uma obra-prima. Há vários diretores brasileiros talentosos. Walter Salles é um deles. Central do Brasil é um filme brilhante. Não vi ainda Diários de Motocicleta, mas ouvi falar que é fantástico.

Você gosta de MPB?
Jorge Benjor é ótimo. Gosto também de... Como é o nome? Gilberto?

Gilberto Gil.
Isso. Ouço muita música brasileira. Adoro “Taj Mahal”. Você sabia que o Rod Stewart plagiou esta música do Benjor? (Cantarola Tê-tetere-teretetê e um pedaço de “Do Ya Think I’m Sexy?”). É a mesma melodia e Benjor não ganhou nada

O Discreto
Gisele é quase assunto proibido. Durante as centenas de entrevistas que concedeu ao longo da divulgação de O Aviador, DiCaprio deixou escapar que a modelo é a mulher com quem pretende ter filhos e passar o resto da vida.

Nós ainda não falamos sobre Gisele.
Estava esperando por isso (risos).

Vocês estão apaixonados? Pretendem se casar?
Não vou falar nada pessoal, a não ser que ela é uma grande pessoa.

Quando pretende visitar Horizontina, a terra de Gisele?
Ainda não estive lá (risos). Por que iria?

É tão óbvio. Encontrar a família dela. Ficar noivos?
Um dia eu vou ao Sul, certamente. Mas não sei quando (risos).

Pensa em se casar?
Honestamente, ainda não penso. Sou jovem, tenho muito por alcançar como ator. Vamos ver o que acontece.

Por que se incomoda em falar sobre o seu relaciomento
com Gisele?

Não acho saudável promover minha vida pessoal numa arena pública para que todos possam comentar. Essa parte da minha vida não é da conta de ninguém. O que nós fazemos profissionalmente – ela, como modelo, e eu, como ator –, as pessoas podem comentar ou criticar quanto quiserem. Mas algumas coisas devem ser mantidas na esfera privada, em segredo. O meu relacionamento com Gisele é uma delas. Só diz respeito a nós dois.

Que conselhos você deu a Gisele quando ela decidiu atuar?
Deixo ela fazer suas próprias escolhas.

Mas o que diria para uma atriz que vai estrear em Hollywood?
A primeira coisa é estudar, além de estar comprometido e ter a certeza de que a única coisa que você quer fazer na vida e que vai lhe fazer feliz é atuar. Agora, se você quer ter sucesso ou ser uma estrela de cinema, optou pelas razões erradas para entrar neste negócio. Menos de 1% das pessoas que entram na profissão chegam ao sucesso. Quando se coloca o foco da carreira em ser famoso perde-se a concentração no trabalho em si. Vi muitos jovens atores com a falsa sensação de que são importantes porque são astros de cinema. Atores fazem filmes e ponto. Estamos ali como parte da indústria do entretenimento, nada além disso.

Como você lidou com a leomania depois do sucesso de Titanic?
Foi um período intenso e insano. Não havia um manual para me ensinar a lidar com as fãs adolescentes que queriam me abraçar, me tocar. Não tinha porque lutar contra aquilo e nem me tornei uma vítima do processo, pois nunca saiu da minha mente o que sou e o que quero da minha vida.

Você acabou de completar 30 anos. Como se sente?
Aos 30, você realmente se dá conta de que é um homem. Acabou a festa. Mas quando olho para trás, vejo uma vida cheia de coisas que me deixam orgulhoso. Trinta é só mais um número. O futuro me parece brilhante e isto me deixa muito excitado.

Comente esta matéria