Entrevista  
Valéria, mãe de dois meninos, engordou quase 30 quilos em cada uma das gestações: “Tive que fazer plástica, mas não me arrependo de nada”, diz ela
• • •

CONTINUAÇÃO

Como conseguiu emagrecer?
• Até quando acha
que conseguirá manter
o corpo atual?
• • •
Valéria Valenssa
‘‘Quero continuar no Carnaval até os 90 anos’’
Após 15 anos, ela deixa de ser a imagem do Carnaval da Globo e conta que pôs silicone, fez plástica na barriga e emagreceu oito quilos em um mês para gravar a última vinheta da Globeleza

Enviar para um amigo

LUÍS EDMUNDO ARAÚJO
FOTOS: ALEXANDRE SANT'ANNA

Para gravar a vinheta do Carnaval da Globo durante 30 horas, entre a segunda-feira 17 e a terça-feira 18, Valéria Valenssa, 33 anos, só pediu uma coisa ao marido, o designer Hans Donner, 56: queria no estúdio os mesmos profissionais que trabalharam com ela desde 1990, seu primeiro ano como a mulata Globeleza. No fim da gravação, comemorou com a equipe e tomou um banho de champanhe. Terminava ali uma história de 15 anos, que começou quando Valéria tinha 18. Desde então, a mulata carioca só não foi a imagem do Carnaval da Globo em 1992, quando a emissora tentou iniciar um revezamento no posto. Não deu certo, e Valéria retomou seu lugar em 1993 para não sair nem quando ficou grávida de João Henrique, 2, e de José Gabriel, de 10 meses. Na primeira gravidez, ela exibiu a barriga na tevê. Na segunda, o marido reproduziu a mulher virtualmente no computador. Nessa última vinheta, Valéria aparece dando lugar à nova mulata Globeleza, Giane Carvalho, 23, uma segunda tentativa de revezar o título.

Como se sente ao se despedir da mulata Globeleza?
Estou num dos momentos mais felizes da minha vida. A sensação é de que não estou terminando nada, mas começando. Me sinto realizada, ainda mais se parar para pensar de onde vim. Nasci no subúrbio do Rio, na Pavuna. Tinha o sonho de ser chacrete e o papai do céu me deu muito mais, que é ser a Globeleza. Conheci o Hans, estou casada há 10 anos, tive dois filhos. Só tenho a agradecer tudo isso, e ainda por ter feito a última Globeleza esse ano, por poder estar melhor que antes.

Como se preparou para a vinheta?
Fiz toda uma programação. Amamentei o José Gabriel quase até os sete meses e depois tive dois meses para secar o leite. Meu médico então me liberou e eu coloquei próteses (de silicone) nos seios, fiz uma lipoaspiração na cintura e outra cirurgia no umbigo, porque ele ainda estava completamente para fora. Quando o cirurgião plástico me liberou, eu tinha um mês para perder oito quilos. Foi uma maratona.

Você sempre foi invejada por conseguir manter o mesmo
corpo durante anos sem recorrer a cirurgias. Por que optou
pela plástica dessa vez?

Queria estar bem comigo mesma. Engordei 26 quilos na primeira gravidez e 27 na última. Não tinha tempo para me recuperar, por isso aproveitei a anestesia para fazer logo tudo que precisava. Até o Hans dizia que era impossível eu ficar com meu corpo de antigamente a tempo. O prazo era muito curto, não tinha jeito. Na minha primeira gravidez, meu umbigo voltou ao normal logo, mas cinco meses depois do parto eu engravidei de novo. Então o organismo, o tecido, os próprios músculos, tudo voltou a esticar. Tive que fazer plástica, mas não me arrependo de nada.

Como conseguiu emagrecer?
Tinha um personal trainer. Fazia com ele toda a parte aeróbica e exercícios de musculação. Malhava de manhã com ele e à noite ainda fazia 30 minutos de ginástica em casa, todos os dias. Nos fins de semana corria na areia fofa da praia. Também tive o acompanhamento de uma nutricionista. Fiz uma reeducação alimentar. Troquei o açúcar normal pelo mascavo e cortei os carboidratos. Uma semana antes de gravar, parei de malhar para dar uma enxugada nos músculos, para não ficar tudo muito rígido. Foi difícil mas foi válido, tinha muita gente que não acreditava que eu conseguiria.

Considera essa uma vitória pessoal?
Sabia que ia conseguir desde o início. Sempre malhei muito, era apaixonada por esportes, com 9 anos já jogava handebol. Além disso, trabalhei muito a minha cabeça, o grande poder está dentro de você mesmo. Não vou dizer que não passei fome. Vinha de um ritmo de alimentação completamente errado durante três anos. Comia de tudo na gravidez, nas duas vezes, por isso engordei tanto. Comia até doce, que normalmente não como.

Em algum momento achou que não conseguiria?
Sei até onde posso ir. Quando me chamaram para gravar o clipe das escolas de samba, em dezembro, fui com um vestidinho porque ainda não estava preparada para mostrar meu corpo. Quando me chamaram para a reunião da Globo, também estavam preocupados. Queriam que eu saísse no auge. Quando falei que iria fazer é porque eu tinha certeza que conseguiria.

Comente esta matéria