Reportagens  
“É tudo ilusão. Não é com salário de início de carreira que se consegue pagar as contas da casa’’, diz Carol Castro
• • •
Capa
Maré alta para Carol Castro

continuação
“Me sinto incomodada com essa inversão de papéis. Parece que ela é
a mãe e eu, a filha”, diz Cecília, mãe da atriz
Diante do estresse causado pelas dificuldades financeiras, chegou em ótima hora o convite para rodar Perigosa Obsessão, em março. Além do cachê razoável, seria uma oportunidade de se afastar dos problemas durante os quase três meses de filmagens em Buenos Aires. Foi a primeira vez que a atriz viajou para o Exterior e também a primeira vez que morou sozinha.

Gostou da liberdade, aprendeu espanhol na marra, mas sofreu
com a solidão. “Os argentinos são muito fechados, demorei
a fazer amizades”, conta. “Mas estava precisando desse tempo
longe de tudo. Me fez bem, repensei a vida. Tem gente que diz
que mudei. Acho que sim, fiquei mais mulher.” O distanciamento acabou precipitando o fim de seu primeiro namoro mais sério, com o empresário Vicente Frick, que ela considerava um casamento e já durava um ano. Para a imprensa argentina, ataques de ciúme de Frick, em razão das cenas quentes da atriz no filme, teriam sido o motivo da separação. Ela desmente, diz que a relação ia mal e que tinham até dado um tempo no Carnaval.

Cecília viu o sofrimento da filha, que mergulhou no trabalho para superar a dor. “Carol não se envolve facilmente. Como foi a primeira vez, ela se entregou demais”, diz a mãe. Decepcionada, a atriz não queria saber de namorar – até encontrar há três meses o músico Rodrigo Sha, de 27 anos. “Ele é evoluído, zen, medita como eu”, diz Carol, adepta do budismo. O apoio do namorado foi fundamental em outro momento difícil. Em julho, no auge de sua forma física, Carol foi surpreendida por uma reação alérgica a um antibiótico para sinusite, cujo tratamento desencadeou uma hepatite. O médico pediu repouso e proibiu dieta, exercícios e tratamentos estéticos. “Fiquei desesperada quando ouvi isso, os olhos encheram de lágrimas.” Ela ignorou o repouso, em razão das gravações de Senhora do Destino, mas acatou as proibições.

Como conseqüência, ganhou peso – não sabe quanto, recusa-se a subir na balança – e caiu em depressão ao descobrir que se manter bela é exigência da profissão. “Esse meio é muito competitivo, deixei de fazer vários trabalhos fora da novela”, lamenta. “Ela ficou muito triste, abalada, bateram várias paranóias, mas ela segurou bem. Isso só fortaleceu nossa relação”, diz Sha. Logo que teve alta, há quase um mês, Carol correu para retomar sua rotina em busca da boa forma. Está tão linda quanto antes, mas ainda não parece satisfeita. “Queria estar muito melhor”, diz ela, numa clínica de estética, enquanto faz tratamentos contra gordura localizada. Para o namorado, nada disso importa: “A beleza dela vem com o olhar, o sorriso, é espontânea, não é padronizada”, diz Sha. Carol talvez não saiba, mas ela tem a beleza de quem, cedo, já deu passos largos na vida.

Agradecimento: A.Teen, Animale, Cantão, Daniella Martins, Guerreiro, Le Lis Blanc, Maria Bonita Extra, Shop 126, Vixnuh Beleza: Erica Monteiro para HR e Redken
Assistente: Carol Ribeiro Produção de moda: Ana Hora

Comente esta matéria