Veja também outros sites:
 
   
Celebridade
por Dirceu Alves Jr.  
   
 
Prensa Três
Murillo Constantino

Em 1979, Glória Pires foi alçada ao time de protagonistas da Globo com a recatada Zuca da novela Cabocla. Hoje, aos 40 anos e considerada uma
das principais atrizes da tevê brasileira, ela espera o quarto filho e revive como espectadora as emoções do remake da novela

Glória Pires

Como a simplória Zuca da novela Cabocla, Glória Pires deu o primeiro passo para mostrar que era uma das atrizes mais versáteis de sua geração. Os vestidos de chita da menina interiorana da novela escrita por Benedito Ruy Barbosa em 1979 em nada lembravam a personalidade de Marisa, a típica adolescente da zona sul carioca que Glória interpretava em Dancin’Days até cinco meses antes. Foi justamente a repercussão dessa novela que alçou Glória, então com 15 anos, ao time de protagonistas em Cabocla.

Por pouco, Zuca não passou ao largo do currículo da atriz. Ao criar a personagem, Benedito idealizava uma cabocla sensual e até mais madura. “Imaginei a Zuca como um autêntico mulherão e convidei a Sônia Braga, que não pôde aceitar. Por causa do tipo físico da Glorinha, reescrevi os primeiros capítulos e deu muito certo”, lembra o autor. Cabocla ainda originou um passo importante na vida da artista. Nas gravações, ela começou a namorar Fábio Jr., com quem se casaria no ano seguinte.

Desde a segunda-feira 10, a estreante Vanessa Giácomo tem a difícil tarefa de dar nova personalidade a Zuca no remake de Cabocla. Glória, aos 40 anos, promete reviver as emoções da história, dessa vez, apenas como espectadora, diante da tevê de sua casa, em Goiânia, onde vive com o marido, o cantor Orlando Morais. A atriz, longe da tevê desde Desejos de Mulher, em 2002, desistiu de fazer Senhora do Destino, próxima trama das oito, por um motivo nobre. Glória espera o quarto filho e quer dedicar atenção exclusiva ao importante projeto. “Vai ser um menino. O primeiro”, conta ela, que já é mãe de Cléo, 21, Antônia, 11, e Ana, 4.