Veja também outros sites:
 
   
Entrevista
   
Fotos: Piti Reali
Casado há 25 anos com Eva Duringer, ex-miss Universo, o estilista italiano declara-se apaixonado pela mulher, mas faz charme para as brasileiras: “Definitivamente, são o meu tipo. Casei com um loura austríaca porque não conheci antes uma brasileira”.
CONTINUAÇÃO
Quais celebridades usam Cavalli?
O que o senhor acha da mulher brasileira?  

Roberto Cavalli
“Gisele Bündchen não vale US$ 30 mil”
O estilista italiano inaugura loja em São Paulo, critica as cifras cobradas pelas top models, elogia as brasileiras e explica seu sucesso em Hollywood

Eliane Trindade

 

De jeans e botas de couro, Roberto Cavalli chegou à loja que leva seu nome, recém-inaugurada em São Paulo, no fim da tarde de quarta-feira 17. De barba por fazer, beijava sócias e clientes entre longas baforadas de charuto. Não dava sinais de estar cansado depois da maratona de entrevistas e da noitada na véspera, quando foi anfitrião de uma concorrida festa de lançamento da sua marca no Brasil. Foi no ambiente requintado do próprio show-room e sentado num sofá de couro de vaca, uma das marcas da moda Cavalli, que o estilista italiano de 57 anos, nascido em Firenze, concedeu entrevista à Gente. Trocou o inglês pelo italiano e soltou o verbo.

O que o senhor sente quando vê uma estrela de Hollywood desfilar uma roupa sua em noite de Oscar?
Eu amo isso. Principalmente, porque sei que elas de fato me escolheram. Adoro ver os meus bebês no Oscar. É como chamo minhas criações.

Quais celebridades usam Cavalli?
Não sou daqueles estilistas que pagam para as estrelas usarem seus vestidos. Pagar uma atriz ou uma cantora para usar Cavalli é uma coisa que nunca fiz nem vou fazer. Mas, graças a Deus, muitas adoram a minha marca.

Sarah Jessica Parker seria uma delas?
Sarah é uma grande fã minha, tanto que Sex and the City virou um programa de Roberto Cavalli. Catherine Zeta-Jones é outra bela atriz que veste Cavalli e que tantas vezes é assediada para usar outros estilistas.

Das tops brasileiras, quais trabalham mais com o senhor?
Já trabalhei com muitas brasileiras, que são fantásticas, mas para dizer a verdade, não sei os nomes. Não sou um amante das top models.

Por quê?
As top models não valem nada. Ninguém me convence que uma delas – não vou dizer o nome – seja mais bela do que outra. Não é verdade. A era das top models acabou ou está por acabar. Para mim a modelo deve apenas saber vestir bem a roupa e basta. O importante são meus vestidos. Nos meus desfiles não sei quem é brasileira, russa ou italiana, mas sou famoso por colocar modelos bonitas na passarela. Nunca seleciono top models, porque elas cobram cifras absurdas.

Quanto é absurdo?
Existem top models, como aquela de vocês, que não é melhor nem pior que as outras, que pedem US$ 30 mil, 40 mil para ficar 30 segundos na passarela.

O senhor fala de Gisele Bündchen?
Sim. Nenhuma modelo vale US$ 30 mil, nem Gisele.
Nunca trabalhei com Gisele. Ela não faz o meu tipo.
Prefiro gente mais simples.

Naomi Campbell é sua amiga?
Naomi é minha amiga quando tem vontade de ser. Ela é muito volúvel. Quando quer ser minha amiga, eu a aceito. Ela não veio à minha festa em São Paulo porque queria ser paga. Não pago e pronto. Então, ela não foi. Não sabe o que perdeu.

O que o senhor achou da festa de lançamento em São Paulo?
Foi fabulosa, arrebatadora, única e muito sexy. Em resumo: algo com o jeito de Roberto Cavalli.

1 | 2


Comente esta matéria