17 de janeiro de 2000
Home
Home
Semana
Diversão e Arte
Outras Edições
Fale Conosco
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Busca
 



Fernando Morais - de Paris

Histórias de patrícios e fugas de cinema
Livros trazem fotos de brasileiros desconhecidos e a marroquina que fugiu da prisão por um túnel no deserto

Foto: Alvaro Motta/AE

De passagem por Paris, o editor Pedro Paulo Sena Madureira leva para o Brasil uma pérola debaixo do braço: o livro de fotos intitulado Brésil-Banier-2000, de autoria de François-Marie Banier, conhecido como "o Sebastião Salgado francês". Dividido em três partes ("Crianças", "Adultos" e "Formas"), o álbum exibe as contradições da vida dos brasileiros anônimos. A única personagem conhecida está na capa: a socialite Vivi Nabuco aparece cercada de crianças abandonadas. O livro sai em abril, simultaneamente no Brasil, na França e nos Estados Unidos. Já Luiz Schwarcz, da Companhia das Letras, lança em março A Prisioneira - a estremecedora história da bela marroquina Málika Oufkir, filha adotiva do falecido rei Hassan II, do Marrocos, que passou 20 anos numa prisão no Saara, de onde fugiu cavando um túnel sob a areia. O livro sai no momento em que a França reabre o processo em que o verdadeiro pai dela, o general Oufkir, foi condenado à morte pelo seqüestro e assassinato, em Paris, do líder oposicionista marroquino Ahmed Ben-Barka. É livro para filme.

Legenda necessária

Provocação de um dirigente petista sobre o forte sotaque anglófono do cientista político Roberto Mangabeira Unger, pré-candidato do PPS à Prefeitura de São Paulo: "O PPS devia lançar o Mangabeira a prefeito, o rabino Henri Sobel a vice e chamar o Ibrahim Éris para ser candidato a vereador. E mandar legendar todos os programas de televisão da campanha".

Favoritismo

Acaba de sair a primeira grande pesquisa sobre as eleições deste ano para a Prefeitura de Paris. O socialista Jack Lang, ex-ministro da Cultura de Mitterrand (e atual senador e prefeito de Blois), é o favorito em todas as alternativas. Sejam quais forem os candidatos, o atual prefeito, Jean Tiberi - um homem com sorriso de Zélia Cardoso de Melo e popularidade de Celso Pitta - ocupa a rabeira.

Perdeu a cabeça

Aviso aos livreiros: saiu na Alemanha uma monumental biografia de Johann Sebastian Bach. A verdadeira vida de J. S. Bach, escrito por Klaus Eidam no ano do 250.º aniversário da morte do compositor, foi recebido como o melhor livro até agora escrito sobre ele. A certa altura Eidam conta que, ao saber que seu salário na Prefeitura de Leipzig tinha sido reduzido à metade "por vadiagem", Bach reagiu com seu proverbial mau humor: arrancou a própria peruca e jogou-a na cara do conselheiro Adrian Steger.

Aspirador

O Banco Central espanhol acaba de fazer uma descoberta insólita: 63,4% das cédulas de dinheiro em circulação no país contêm resíduos de cocaína. Explicação da polícia: enroladas e transformadas em tubos, as notas são usadas como "aspirador" para aquilo que os espanhóis chamam de "esnifar" cocaína. No ano passado, a Espanha foi o país que mais apreendeu cocaína em toda a Europa.

Cinema novo

Uma única unanimidade ocupou as páginas da imprensa francesa na semana passada: o filme O Primeiro Dia, de Walter Salles Jr. e Daniela Thomas. Todo mundo babando.

 

Boletim Assine Fale Conosco Outras edições Home Boletim Assine Fale conosco Outras edições Home