Veja também outros sites:
 
   
Celebridade
por Dirceu Alves Jr.  
   
Fotos: Divulgação
Fotos: Divulgação

Em 1983, Eliane Giardini estreou na televisão como a Lídia da novela Ninho da Serpente, depois de mais de uma década de experiência nos palcos. Hoje, aos 50 anos, a atriz é uma presença constante nas produções da Globo e interpreta Tarsila do Amaral na minissérie Um Só Coração

Eliane Giardini

Eliane Giardini nunca teve pressa de se tornar popular. A atriz lapidou seu talento por mais de uma década nos palcos até participar de sua primeira novela, Ninho da Serpente, escrita por Jorge Andrade para a Bandeirantes, em 1983. “Integrava um grupo de teatro com o Celso Nunes e a Regina Braga, quando o Antônio Abujamra me levou para a tevê”, lembra ela. “Fazia a filha da Beatriz Segall e a neta da Cleide Yáconis, um elenco maravilhoso. Não podia recusar. Ainda mais sendo dirigida pelo Abujamra.”

Popularidade Eliane só conheceu em 1993 como a Dona Patroa da novela Renascer. “Não conhecia as pessoas e ficava difícil ser escalada. Para Renascer, fui chamada pelo diretor Luiz Fernando Carvalho, com quem já havia trabalhado em Helena, na Manchete, em 1987, e a personagem aconteceu”, conta a atriz. Com esse sucesso, Eliane passou a ser um dos rostos mais freqüentes nas produções da Globo, colecionando personagens marcantes como a Santinha de A Indomada, em 1997, e a Nazira, de O Clone, em 2001.

Hoje, aos 50 anos, Eliane reafirma seu talento ao interpretar a artista plástica Tarsila do Amaral na minissérie Um Só Coração. “O grande barato de viver um personagem verídico é conseguir uma imitação daquela pessoa, do seu temperamento.

O ator pode ficar mais engessado e isso se torna o desafio”, diz a atriz, que deve voltar aos palcos, seu verdadeiro território, ainda esse ano na pele da mesma Tarsila na peça escrita por Maria Adelaide Amaral. ”