Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

21/07/2003

   
 
Ivan Padilha
Lair vendeu 500 mil exemplares de 14
títulos traduzidos
para o castelhano
Ivan Padilha
Lair e a mulher Eliana em frente à igreja Sagrada Família, em Barcelona. “Se esquecer de levar alguma coisa, sei que logo vou estar de volta”, diz a mulher Eliana
“Adoram inventar nomes, dizer que faço isso
ou aquilo. Faço Lair Ribeiro ’’ Lair Ribeiro
Receita para atingir o sucesso

Carreira
– Cuide do marketing pessoal.
A aparência conta, e muito
– Procure sempre aumentar a produtividade. Faça
mais com menos, e
não mais com mais

Relacionamento pessoal
– Faça aos outros aquilo que eles querem que seja feito a eles
– Celebre as diferenças. O que seria do arco-íris se só houvesse uma cor?

Fama
– Aprenda a trabalhar com a mídia. Saber se comunicar é essencial
– Não tenha medo de receber críticas. Só é criticado quem se destaca

Dinheiro
– Não tenha vergonha e nem culpa por ter dinheiro. Prosperidade não é pecado
– O dinheiro é excelente empregado, mas
péssimo patrão

Saúde
– Quem é forte mental e espiritualmente também é fisicamente
– Declare que é uma pessoa sadia, para você mesmo, todos os dias

 

Carreira
Lair Ribeiro best-seller na Espanha
Precursor da auto-ajuda, ele vira professor de universidade espanhola, pensa em comprar um apartamento em Barcelona e diz que a chegada dos netos amenizou a morte da filha de 18 anos

Ivan Padilla, de Barcelona

 

Um turista brasileiro desavisado pode se surpreender ao entrar numa livraria da Espanha. Na vitrine e nas prateleiras da seção de auto ayuda certamente vai encontrar alguma das 14 obras traduzidas para o castelhano de Lair Ribeiro. Encartes nas capas avisam que o autor já vendeu 500 mil exemplares na Espanha. Em janeiro, quando esteve em
Madri e Barcelona para divulgar o livro Inteligência Aplicada, Lair deu 72 entrevistas em apenas um mês. Virou figura carimbada em programas de televisão e nas páginas da prensa del corazón, como são chamadas as revistas de celebridades. A divulgação produziu bons resultados. Em
seis meses a obra teve uma saída de 35 mil unidades. É quase a mesma marca de O Sucesso Não Ocorre por
Acaso
, sua primeira publicação, que chegou a ficar em
quarto lugar entre os mais vendidos.

Entre o final de junho e início de julho, Lair, 58 anos, esteve novamente em Barcelona, onde participou de um encontro sobre desenvolvimento pessoal e coordenou quatro cursos. Foram turmas pequenas, de 20 pessoas, coisa rara em suas atividades. Ele prefere falar para grupos grandes. Já chegou a dar palestras para 6.500 pessoas em Vigo, na Galícia. Na capital da Catalunha, mantém uma representação, a Lair Ribeiro Training, vinculada a uma empresa de treinamento de executivos de um grupo de psicólogos, também autores de livros de auto-ajuda. O escritório fica no Eixample, um dos bairros mais elegantes da cidade. Os parceiros espanhóis agendam cursos e palestras e encaminham as inscrições. O brasileiro é ainda professor convidado da Escola Superior de Administração de Empresas e da Universidade Ramón Llull.

A agenda carregada obriga Lair a visitar Barcelona pelo menos duas vezes por ano. Nessas ocasiões viaja sempre com a mulher, Eliana. Eles costumam se hospedar no hotel Gallery, de cinco estrelas, onde são tratados pelo nome por gerentes e porteiros. Enquanto o marido dedica-se às conferências, ela gosta de passear pelas alamedas do Eixample. Compras, garante, nem sempre fazem parte do programa. “A cada três, quatro meses estamos na cidade. Se esquecer de levar alguma coisa, sei que logo vou estar de volta.” Ela só abre exceção para produtos da linha de maquiagem da Sephora e livros do arquiteto Antoni Gaudí, projetista da igreja da Sagrada Família. O casal planeja comprar em breve um apartamento na cidade. “Seria mais prático, já que gostamos tanto e passamos cada vez mais tempo aqui”, diz Eliana.

Mulher astróloga – Entre aulas, congressos e conferências, passa em média quatro meses por ano no Exterior. Os principais destinos são Estados Unidos e países da América do Sul. Durante as viagens, o casal tenta conciliar trabalho com férias. Eliana é astróloga. Todo ano faz um mapa astral para saber qual o lugar mais recomendado para eles passarem, juntos, os respectivos aniversários – ela nasceu em 25 de junho e ele, em 6 de julho. Este ano, as cidades escolhidas foram Montpellier, na França, e Santiago de Compostela, na Espanha. Entre as duas etapas deu as palestras em Barcelona. Mas nem sempre os astros mostram coerência. No ano passado, os destinos foram Basiléia, na Suíça, e Santarém, no Pará. Lair também presta assessoria para multinacionais como Johnson & Johnson, Mercedes-Benz, Sony, Novartis, Volvo, Merck Sharp & Dome, Volkswagen e American Airlines.

Com 3,5 milhões de exemplares de 24 obras publicadas em 20 países, Lair é o autor de auto-ajuda mais popular no Exterior. “Comecei minha carreira fora do Brasil”, diz ele. Até o final da década de 70, Lair era um promissor cardiologista do Peter Bent Brigham Hospital, em Boston. Certa vez, de férias em Juiz de Fora, sua cidade natal, foi procurado por um amigo. O colega pediu a ele que examinasse um cunhado que morava numa cidade próxima de apenas 5 mil habitantes. Ao final da consulta, quando terminava de preencher a receita, ouviu do paciente uma confissão: dias antes, fora atendido pelo único médico de seu município, que também lhe prescrevera um medicamento. Lair conferiu os dois receituários e ficou surpreso: eram iguais. “Percebi que meu trabalho só servia para satisfazer meu ego. Com todo meu currículo, fazia a mesma coisa que um médico do interior.”

Lair concluiu que, se quisesse ser bem-sucedido, teria de fazer algo diferente. Conheceu, então, na Universidade de Harvard o psicólogo Howard Gardner, formulador da teoria de inteligências múltiplas. Para ele, o ser humano possui oito capacidades mentais, não apenas a verbal e matemática dos testes de QI. Lair passou a estudar o tema e em pouco tempo começou a dar cursos para médicos e enfermeiras do hospital. Em 1989, fez a primeira palestra no Brasil. Um diretor da seguradora Golden Cross presente na conferência convidou-o a prestar consultoria à empresa. Ele pediu demissão do laboratório Ciba-Geigy, do qual era vice-presidente, em prol da nova carreira. Em 1992, lançou O Sucesso Não Ocorre por Acaso. A obra ficou 55 semanas em primeiro lugar e três anos e meio na lista dos mais vendidos.

Chamado de oportunista – No Brasil, onde voltou a morar em 1993, tornou-se o precursor dos autores de auto-ajuda. Como os demais, não gosta do termo. Prefere dizer que trabalha com “aumento de inteligência”. Segundo ele, todos herdam um potencial de inteligência que pode ser desenvolvido. Para isso, são necessários exercícios específicos. “Adoram inventar nomes, dizer que faço isso
ou aquilo. Faço Lair Ribeiro.” Com a mesma autoridade, é capaz de ensinar a obter sucesso nos negócios, melhorar
a auto-estima, aprender a se comunicar melhor, conviver com a violência, parar de fumar e emagrecer. Pela abrangência dos temas, é chamado de oportunista. “Que posso fazer se me interesso por tudo? O que importa é
que quem lê meus livros está satisfeito.”

Acidente de carro – O reconhecimento lhe permite selecionar trabalhos. Ele chegou a fazer 180 palestras por ano, hoje são 70. Em cada uma, cobra R$ 9,5 mil. Também conquistou um bom patrimônio. Mora num apartamento de mil metros quadrados nos Jardins, em São Paulo. Três andares são ocupados somente pelos guarda-costas dos vizinhos. Dois dos cinco filhos ainda moram com Lair e Eliana. Davy estuda publicidade e tem 19 anos. Nurya, de 22, cursa rádio e televisão. Cristine, de 21, aprende matemática na Universidade da Virgínia, nos Estados Unidos. A empresária Cláudia, de 30, e o psiquiatra Frederico, de 34, vivem em Belo Horizonte. O primogênito segue os passos do pai. Discípulo de Ken Wilber, o guru americano do momento, dá palestras sobre motivação e desenvolvimento pessoal.

A vida familiar dos Ribeiro, porém, guarda um drama. Em 1997, a filha Talita, então com 18 anos, morreu num acidente de carro. “Foi muito difícil. Sempre pensamos no que ela poderia estar fazendo hoje”, conta Eliana. Um consolo foi a chegada dos netos. Amanda, de 5 anos, e Vítor, de 3, filhos de Frederico, recebem educação rígida. Têm aulas de kumon, técnica japonesa de ensino de matemática, e aprendem as primeiras palavras em inglês. Sem saber, seguem um dos preceitos do avô: o único lugar onde sucesso vem antes de trabalho é no dicionário.

Comente esta matéria
 
 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 207
ENQUETE
O que você achou da “brincadeira” de Silvio Santos sobre estar com doença grave e ter vendido o SBT?
:: VOTAR ::
 
QUEM SOU EU?
 BUSCA

FELICIDADE

Esqueça dinheiro, sorte e até inteligência. Leve em conta bom humor, generosidade e otimismo. Para você,
o que é a felicidade?
 
RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua
novela preferida

CALCULADORA
DA FAMA

• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
 
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2003 Editora Três