Veja também outros sites:
Home •• Revista ••Diversão & Arte    
Diversão & arte - Teatro

21/07/2003

   
Divulgação
O Ballet do Teatro Guaíra, que apresenta nova versão de O
Grande Circo Místico

Foco / Dança
Joinville destaca Guaíra e Castro Alves

Tatiana Engelbrecht


Cerca de 50 mil pessoas devem prestigiar entre os dias 17 e 27 de julho a 21ª edição do Festival de Dança de Joinville, o maior do Brasil e um dos mais importantes da América Latina. A programação do evento, que neste ano contará com 4 mil participantes, inclui apresentações de grandes companhias, oficinas, mostras paralelas e competições.

Entre os destaques do festival, que contabiliza a participação de um total de 70 mil profissionais e estudantes da área e público superior a um milhão de pessoas, está a apresentação da nova versão de O Grande Circo Místico, do Ballet do Teatro Guaíra, de Curitiba, que volta aos palcos 20 anos após sua estréia. Baseado no poema escrito pelo alagoano Jorge de Lima em 1938, o espetáculo reconta uma história que começou em 1800, em Viena, quando o estudante de medicina Fréderic Knie se apaixonou por uma acrobata. Em 1806, Knie fundou sua própria companhia de circo, que hoje está na sexta geração e é uma das mais famosas do mundo. Escolhido para abrilhantar a primeira noite do evento, o espetáculo conta com 34 bailarinos e resgata uma das obras mais importantes escritas para uma companhia nacional, com trilha musical assinada por Chico Buarque e Edu Lobo, e assistida por mais de 200 mil pessoas na década de 80. Além da diretora Suzana Braga, o espetáculo conta com a participação do coreógrafo argentino Luís Arrieta.

A Noite de Gala do festival, no dia 22, será reservada à apresentação de dois espetáculos do Balé Teatro Castro
Alves. Fundado em 1981, em Salvador, o grupo consolidou-se como uma das companhias mais importantes do País e é comandado pelo coreógrafo Antonio Carlos Cardoso. Com um elenco de 16 bailarinos, O Arquivo e a Missão é resultado de pesquisas etnográficas e musicais realizadas no Brasil entre 1928 e 1940. Em Pracatum, os bailarinos reverenciam uma
Bahia dançante e feliz, conduzindo a platéia a um ambiente onírico de sons, luzes e movimentos.

Comente esta matéria
 

 

 

 

 

 

 

 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 207
ENQUETE
O que você achou da “brincadeira” de Silvio Santos sobre estar com doença grave e ter vendido o SBT?
:: VOTAR ::
 
QUEM SOU EU?
 BUSCA

FELICIDADE

Esqueça dinheiro, sorte e até inteligência. Leve em conta bom humor, generosidade e otimismo. Para você,
o que é a felicidade?
 
RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua
novela preferida

CALCULADORA
DA FAMA

• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
 
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2003 Editora Três