Veja também outros sites:
Home •• Revista ••Diversão & Arte    
Diversão & arte - Teatro

14/07/2003

   
Divulgação
Arlequim: texto de
Carlo Goldoni do século 18 tem tradução
de Millôr Fernandes

Comédia
Arlequim, Servidor de Dois Patrões
Marcos Breda e Camila Pitanga atuam em
clássico da comédia italiana que diverte
o público com jogo de situações embaralhadas

Cristian Avello Cancino


Um texto clássico da commedia dell’arte, gênero teatral das tramas enredadas, do improviso, dos personagens caricatos, Arlequim, Servidor de Dois Patrões estreou em São Paulo após temporada de sete meses no Rio. Com Marcos Breda (excelente no papel de Arlequim) e Camila Pitanga à frente do ótimo elenco, a peça, ambientada em Veneza, conta a história do criado Arlequim, que, para aumentar seus rendimentos e sua comida, trabalha para dois patrões, criando inumeráveis confusões.

Fiel ao gênero, a montagem do diretor gaúcho Luiz Arthur Nunes diverte a platéia com seu jogo de situações embaralhadas. O texto, escrito no século 18 pelo italiano Carlo Goldoni, teve tradução de Millôr Fernandes, abrasileirando o humor do espetáculo. Subliminar às risadas, a peça mantém sua atualidade por tocar no problema da exclusão social. Arlequim é um simples criado, um excluído que luta pela sobrevivência com a trapaça, zombando dos ricos para conseguir seu pão.

Nunes optou por uma cenografia despojada, que remete aos tablados em que as trupes mambembes representavam na Idade Média. A luz e o figurino são bem convencionais e atuam como coadjuvantes. Mas sua adaptação privilegia o prazer do jogo teatral e o trabalho de ator. Não atualiza o gênero, mas é bem-sucedido aos olhos do público e transforma Arlequim numa deliciosa e vertiginosa experiência para os atores, que ficam em cena o tempo todo. Em tempo: vale avisar que a beldade Camila Pitanga faz o papel de uma mulher travestida de homem, em figurino comportadíssimo. A arte da palhaçada

Teatro das Artes
Shopping Eldorado
Av. Rebouças, 3.970, tel. (11) 3034-0075. Até 31/8.

 

 

 

 

 

 

 

 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 206
ENQUETE
O autor Manoel Carlos é acusado de manchar a imagem do Rio e pressionado a dar outro fim para Fernanda de Mulheres Apaixonadas, que será vítima de bala perdida. Você concorda com o fato de o autor não ceder à pressão e manter o destino
da personagem?
:: VOTAR ::
 
QUEM SOU EU?
 

BATOM E PERSONALIDADE

 BUSCA

RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua
novela preferida
TESTE
Você é Beijoqueiro ?
Engana-se quem pensa que beijo não define uma conquista. Descubra se você domina a arte de seduzir com os lábios!
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
 
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2003 Editora Três