Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

02/06/2003

   
 
“O sininho já bateu muitas vezes. Provavelmente terei (filhos) daqui a um tempo’’ Mika Lins
“Não acho complicado. Temos a liberdade de discordar do outro. Mas é difícil separar as coisas’’
Mika Lins, sobre o namoro com Jô Soares

 

Teatro / Mika Lins
Com a bençao do Jô
Com uma sólida carreira nos palcos, a
atriz encena peça dirigida pelo namorado,
Jô Soares, pensa em se casar novamente
e conta por que não revela a idade

Vivianne Cohen

 

Amigas inseparáveis, Mika Lins e Bete Coelho sonhavam montar mais uma peça, no ano passado. O primeiro trabalho juntas havia sido em Cacilda, em 1999, dirigidas por José Celso Martinez Corrêa. À procura de um diretor para o espetáculo, aceitaram prontamente uma sugestão que caiu dos céus: Jô Soares, afastado do teatro desde 1981 e interessado em voltar aos palcos, se ofereceu para o cargo. A parceria com o apresentador, seu amigo desde que fora entrevistada por ele no programa Jô Onze e Meia, no SBT, para divulgar seu trabalho na peça Frida, foi além da peça Frankesteins, em cartaz atualmente no Rio. Separada há cinco anos, a atriz vive há cerca de um ano um romance com Jô, 65 anos. E está adorando o fato de trabalharem juntos. “Não acho complicado. Temos a liberdade de discordar um do outro. Mas é difícil separar as coisas”, diz.

Difícil também é fazer Mika falar sobre o relacionamento. Ela prefere a discrição. “Dizemos que por enquanto só namoramos. E está bom assim”, limita-se a dizer. Ela não esconde, contudo, o desejo de se casar novamente. “É bacana escolher alguém e alguém te escolher para dividir a vida.” Filhos também estão nos seus planos: “O sininho já bateu muitas vezes. Provavelmente terei daqui a um tempo”, afirma. Além disso, a atriz faz mistério quanto à idade. Diz ter entre 33 e 37. O motivo? “Um ator não deve dizer sua idade porque limita seus papéis”, sentencia. O segredo, ela garante, não tem nada de paranóia. Mika jura que adorou entrar na casa dos trinta. “Antes tudo era pesado, cada escolha era um drama”, explica.

A atriz só não mede palavras quando o assunto é teatro. Natural, pois conviveu com ele desde criança. Sua mãe, Eugênia Andrade, é dona de uma escola em São Paulo, local onde Mika tomou gosto pela arte de representar. Mika, aliás, é apelido. Sua mãe a batizou de Lizia, mas dois dias depois de seu nascimento começou a chamá-la de Mika. No teatro, logo em sua estréia nos palcos, em 1984, na peça A Casa de Bernarda Alba, foi indicada para o prêmio Mambembe e levou o Prêmio Governador do Estado. No teatro, já fez de tudo. Dirigiu Seria Cômico se Não Fosse Trágico, em 1994, viveu as agruras de ser produtora em Frida e fez parte dos grupos de diretores consagrados, como Antônio Abujamra e Zé Celso. “É uma vida instável. Não tem contrato, não há todo dia 10”, diz, referindo-se à ausência de dia do pagamento.

Tanta dedicação ao teatro acabou por lhe afastar da televisão e do cinema. “Sinto falta de trabalhar na tevê. Sou noveleira”, diz ela, cujo último trabalho foi na novela Os Ossos do Barão, em 1997. No cinema, sua carreira era promissora. Mika estreou na telona em um filme americano, O Quinto Macaco, em 1989, ao lado de Ben Kingsley, ganhador do Oscar por Gandhi, mas parou por aí. Os convites para fazer cinema não surgiram e ela terminou por enveredar de vez para o teatro, apesar de a experiência ter sido positiva. “Comecei a ser mais exigente comigo e com as pessoas depois de ter convivido com Ben”, lembra. Que o diga
Bete Coelho, que conhece de perto o temperamento de
Mika. “Ao mesmo tempo, a boca serve como uma faca ou como uma flor”, entrega.

Comente esta matéria
 
 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 200
ENQUETE
Chiquinho Scarpa
procura por namorada
na Internet.
Você acha que
ele encontrará?
:: VOTAR ::
 
QUEM SOU EU?
 
FÓRUM
 BUSCA

RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua
novela preferida
TESTE
Você é Beijoqueiro ?
Engana-se quem pensa que beijo não define uma conquista. Descubra se você domina a arte de seduzir com os lábios!
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
 
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2003 Editora Três