Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

02/06/2003

   
 
André Durão
“Dou oportunidade a quem poderia estar fazendo mil coisas além do tráfico”, diz ele
 

 

Profissão - Guti Fraga
O morro que ele descobriu
O ator é o criador do grupo Nós do Morro, que revelou artistas da favela como Jonathan Haagensen, de Cidade de Deus, e Roberta Rodrigues, de Mulheres Apaixonadas

Luís Edmundo Araújo

 

No início da década de 80, Guti Fraga trabalhava como ator e diretor de cena de Marília Pêra, tinha dinheiro para jantar em restaurantes caros e vivia na ponte-aérea cultural entre Rio e São Paulo. Em 1986, no entanto, largou tudo em nome do sonho de montar um grupo de teatro no Morro do Vidigal, zona sul carioca, onde mora desde 1977. Trocou os restaurantes pelo prato feito dos botequins e o táxi pela espera nos pontos de ônibus, mas não se arrepende. Fundado por Guti, o grupo Nós do Morro tem hoje cerca de 300 alunos e reconhecimento por ter formado atores como Jonathan Haagensen, de Cidade de Deus, Mary Sheila, que atuou na minissérie A Casa das Sete Mulheres, e Roberta Rodrigues, no ar em Mulheres Apaixonadas.

Patrocinado pela Petrobrás há dois anos, o Nós do Morro ocupa um casarão no Vidigal e mantém um teatro de 50 lugares na favela. Tudo bem diferente do início, quando Guti recrutou 16 alunos e saía pela vizinhança distribuindo convites para as peças do grupo, encenadas num espaço cedido por um padre da área. Foi ali, em 1987, que a atriz Mary Sheila inaugurou a participação das crianças no projeto, antes voltado apenas para adolescentes. “Ela me azucrinou tanto que criei uma cena em que a Mary entrava agarrada na saia da mãe, uma escrava na peça Os Dois ou O Inglês Maquinista, de Martins Pena”, lembra.

Moradora do Vidigal até hoje, Mary Sheila, 23, continua obediente à filosofia de Guti. “Ele é meu pai cultural. Me botou no caminho e ajudou na minha formação como ser humano”, diz, ressaltando um aspecto do Nós do Morro que seu idealizador faz questão de frisar. “Trabalhamos o resgate da educação, do obrigado e do por favor, que há muito vêm se perdendo, independente de classe social”, diz ele. Outro que aprendeu a lição foi Jonathan Haagensen, 20, destaque entre os 35 alunos do Nós do Morro que participaram de Cidade de Deus. “Ele estava ali para aconselhar enquanto a gente crescia”, diz o ator, no grupo desde os 14 anos.

Guti, 51 anos, dirige o Nós do Morro com o cenógrafo Fernando Mello da Costa, o iluminador Fred Pinheiro, o jornalista Luís Paulo Corrêa e Castro e a professora Zezé Silva. Guti e Fernando são remanescentes da época em que os prédios na entrada do Vidigal abrigavam artistas no Rio, como Gal Costa e Cláudio Marzo. Com o aumento da violência na favela, todos se mudaram, menos a dupla de amigos. “O Nós do Morro veio muito da emoção de viver num lugar que amo”, diz o ator. Nascido em Alto Graças, em Mato Grosso, ele está no Rio desde 1977. Antes passou dois anos na Argentina, onde estudou agronomia e medicina até o golpe militar de 1976. “Era preso todo dia porque tinha cabelo comprido. Cortei duas vezes, mas, na terceira prisão, preferi voltar ao Brasil”, conta.

Guti não acredita que tira jovens do tráfico. “Dou oportunidade a quem poderia estar fazendo mil coisas
além do tráfico, mas existe esse estereótipo”, diz ele,
que aposta na qualidade para fugir do paternalismo.
“Ninguém fica aqui 15 anos fazendo de conta. Se não houvesse qualidade seríamos sempre o teatrinho no
morro.” Nada que impeça o ator de ajudar quem precisa.
“Já paguei desde gás a passagem de ônibus. A gente
tenta dividir, dentro das possibilidades”, diz.

Hoje, o ator mora sozinho numa casa de dois quartos e circula tranqüilamente pelo Vidigal, sem medo da violência associada aos morros cariocas. “Na verdade é cada um na sua. Me comporto na comunidade como todo mundo”, diz. Guti garante não ter saudade dos tempos de mais dinheiro no bolso. “Não trocaria o Nós do Morro por nada”, garante, sem antes fazer uma ressalva. “Mas não vou abrir mão de comprar um fusquinha e um ar-condicionado para o verão.”

Comente esta matéria
 
 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 200
ENQUETE
Chiquinho Scarpa
procura por namorada
na Internet.
Você acha que
ele encontrará?
:: VOTAR ::
 
QUEM SOU EU?
 
FÓRUM
 BUSCA

RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua
novela preferida
TESTE
Você é Beijoqueiro ?
Engana-se quem pensa que beijo não define uma conquista. Descubra se você domina a arte de seduzir com os lábios!
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
 
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2003 Editora Três