Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

03/03/2003

   

Profissão
Eles vestem as musas
Três estilistas que criam as fantasias das deusas da passarela do samba contam truques para valorizar ou esconder a silhueta das musas

Vivianne Cohen

 
Carlinhos Barzellai já viajou para Nova
York apenas para comprar strass e
cristais para a roupa de Luciana Gimenez
Quando Luma de Oliveira, Luiza Brunet, Adriane Galisteu e Luciana Gimenez surgem na avenida do samba, os olhares do público não perdoam. É a oportunidade para apreciar as curvas e a plástica irretocável das musas do Carnaval. A fantasia que ostentam, nessas horas, é o de menos, apesar de valorizar – ou às vezes esconder – o que elas têm de melhor. Aí, entra a competência e a lábia de estilistas, como Henrique Filho, Carlinhos Barzellai e Antônio Sperandini. O trabalho é árduo. Eles chegam a passar dois meses confeccionando a peça, que brilha numa única noite do ano e pode custar R$ 30 mil.

Todos contam que suas clientes exigem que a fantasia ressalte o busto, quadril e afine a cintura. A modelo Luma de Oliveira, madrinha da bateria da Viradouro, conta milimetricamente o comprimento da saia. “É um palmo e meio na frente e dois atrás a partir da cintura”, explica Henrique, que faz também os microvestidos que a esposa de Eike Batista usa nos ensaios da escola de samba carioca.

Luma, cliente de Henrique Filho, conta milimetricamente o comprimento da saia.

O tamanho ideal e o tipo de armação do sutiã, que deve levantar ao máximo os seios turbinados de Luma, foi pesquisado por Henrique durante três anos. Para fugir da agenda lotada das clientes, o estilista inovou e construiu bonecas com as medidas de cada uma delas. A idéia surgiu da impossibilidade de Xuxa Meneghel, para quem o estilista faz roupas desde o primeiro programa dela na Globo, provar constantemente as peças. “Elas nem precisam vir ao ateliê experimentar”, diz.

Para Sperandini, problema maior é driblar Armando Fernandez, marido de Luiza Brunet. O costureiro cumpre algumas regras impostas por ele, que acompanha a mulher em todas as visitas ao ateliê, na Tijuca, zona norte do Rio. “Ele não gosta que eu deixe o bumbum dela de fora. Está sempre vigiando”, conta. Por conta disso, a fantasia da empresária contém sempre uma estratégica capa. Outra preocupação é quanto ao tamanho do biquíni. É Luiza, madrinha da bateria da Imperatriz Leopoldinense, quem compra a peça e a entrega a Sperandini. A ele, cabe o papel de psicólogo. “Quando veste a fantasia, ela sempre me pergunta se ela está em forma”, revela o estilista.

Antônio Sperandini cobre o bumbum de Brunet

Até mesmo novatas, como Luciana Gimenez, já aprenderam a se precaver contra flagrantes, como o que expôs Luma de Oliveira, ano passado, ao ser fotografada num ângulo indiscreto. Por baixo do biquíni, a apresentadora do Superpop, que será madrinha da bateria da Grande Rio, veste uma calcinha e ainda se preocupa em cobrir o mamilo. “Ela está mais amadurecida para este Carnaval. Na primeira
vez, só estava preocupada em sambar direito”, conta Carlinhos, que chegou a viajar para
Nova York para buscar strass e cristais para
a roupa de Luciana Gimenez.

 

Comente esta matéria
 
 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 187
ENQUETE

Na sua opinião,
quem será a musa
do carnaval 2003?

Deborah Secco
Luisa Mell
Daniela Sarahyba
Manuela Saadeh
Quitéria Chagas
Luma de Oliveira
Luciana Gimenez
Luiza Brunet
Adriane Galisteu
Ivete Sangalo
Daniela Mercury
Gil

:: VOTAR ::
 
FÓRUM
 BUSCA

RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua
novela preferida
TESTE
Inteligência Sexual
Quanto mais uma pessoa entende de sexo, mais satisfação na cama ela tem
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
 
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2003 Editora Três