Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

13/01/2003

   
 
   
Fátima Scarpa Hosana Pereira
   
   

 

Especial
Fátima Scarpa
A socialite neopetista enfrentou ira dos
amigos e montou árvore de natal vermelha

Juliana Lopes

 
Silvana Garzaro
“Minha família veio de baixo. A diferença é que não me esqueço disso”, diz Fátima, filha do conde Scarpa

Fátima Scarpa nunca tinha votado no PT. Nos dois últimos pleitos escolheu Fernando Henrique Cardoso. Seu voto nas eleições de 1989 ela esconde, por ser amiga da ex-mulher de Collor, Lilibeth Monteiro de Carvalho. Sua recente opção política por Lula, no entanto, ela fez questão de exibir desde o início do processo eleitoral. Quem entrava em sua mansão em São Paulo, até dias atrás, se deparava na entrada com uma árvore de Natal de mais de dois metros de altura, exageradamente enfeitada de vermelho. E ouvia da economista e socialite, sorridente, um brado: “É o efeito Lula!”. A irmã do playboy Chiquinho Scarpa engrossa a lista dos neopetistas, grupo que se multiplica de forma exponencial ultimamente.

Fátima começou a simpatizar com Luiz Inácio Lula da Silva há alguns anos, por influência de Murilo Macedo, seu amigo, que era ministro do Trabalho quando Lula ainda militava nas fileiras do sindicalismo. “Murilo me contou que ele ligava escondido de outros operários para pedir livros emprestados”, conta. Este ano, ficou vidrada nos programas eleitorais do candidato. “Quando vi a transparência daquele homem pensei: ‘Ele merece ser presidente!’”, diz. As viagens que Lula fez pelo Brasil também pesaram a favor dele. “Ele sim conhece o Brasil direitinho”, afirma.

A adesão à candidatura petista ficou evidente no jantar oferecido a Lula em outubro pela amiga Eleonora Mendes Caldeira, outro expoente da alta sociedade paulistana. Fátima e o marido, o empresário Alberto Bertolazzi decidiram fazer duas mil gaitas da marca Hering, da qual ele é proprietário, para levar de presente ao candidato. Tiveram a idéia numa conversa na mansão em que moram, nos Jardins, depois do primeiro turno das eleições. “Chegamos à conclusão que ele merecia esse apoio por estar tão bem assessorado e com tantos empresários em que confiamos em volta”, explica. Em José Serra, Fátima não votaria “nem amarrada”: “Não suporto este homem, ele é antipático”, diz.

A grande maioria dos amigos de Fátima ficou perplexa com sua opção política. Segundo ela, em eventos sociais, era comum fazerem rodinhas de oposição cada vez que a socialite defendia o petista. “Uma falta de educação!”, critica. Depois que Lula foi eleito, Fátima fez uma festa em que contou 100 eleitores de Serra contra 5 de Lula. A gritaria era tanta que ninguém ouviu o grupo de mexicanos que tocavam e cantavam no meio da sala. “Quem tinha votado no Lula foi quase estrangulado!”, exagera.

De família tradicional, Fátima estudou em Londres na adolescência para aprender de literatura a bridge. Mãe
de dois filhos, Patsy, 21, e Andrey, 18, que estuda canto para ser barítono. Formada em economia, é uma das herdeiras das 80 empresas dos Scarpa e nunca precisou batalhar pelo dinheiro. Vai assumir a presidência de um centro cultural que será fundado por seu marido, em Blumenau, só pelo prazer e pela facilidade com que
transita entre políticos e empresários.

Seu pai, o conde Francisco Scarpa, 93, herdou o império construído pelo avô dele, que chegou da Itália no começo do século passado “com uma mão na frente e outra atrás”, como gosta de frisar Fátima. E é essa origem comum que ela lembra ter com o presidente eleito: “Minha família veio de baixo como o Lula e muitos outros da elite brasileira. A diferença é que eu não me esqueço disso”, diz ela.

Comente esta matéria
 
 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 180
ENQUETE
Em entrevista à Istoé Gente, Gal Costa diz que é uma das melhores intérpretes do mundo. Você concorda com isso?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
 BUSCA

RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua
novela preferida
TESTE
Inteligência Sexual
Quanto mais uma pessoa entende de sexo, mais satisfação na cama ela tem
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
 
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três