Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

11/11/2002

   
 
Fotos : Edu Lopes
“Minha avó chegou
até os 103 anos. Pretendo ir mais longe”
, diz Maitê, que faz ioga, natação e descobriu que mau
humor é pior que ressaca
Fotos : Edu Lopes
Fotos : Edu Lopes
‘‘Era muito masculina, do tipo ‘faço’, ‘aconteço’, ‘sou’. Tinha uma atitude masculinizante e não percebia’’ Maitê Proença

 

Capa / Maitê Proença
Sem segredos
Em cartaz com uma peça em São Paulo e
prestes a brilhar em dois filmes, atriz conta como se recuperou da trágica morte dos pais,
diz que o Santo Daime a tornou feminina e a
fez engravidar e fala da dificuldade em obter papéis na tevê por causa da beleza

Rodrigo Cardoso

 
Fotos : Edu Lopes
Por causa do Daime, Maitê abandonou a análise: “Falei para a analista: ‘Isso aqui é futrica, tá raso!’. Me dei alta. Tinha ido muito mais fundo”, conta

Maitê Proença é atriz de raro talento e mulher de espiritualidade notória. Aos 42 anos, a incrível beleza, a competência e a filha Maria, 12, a acompanham por onde ela vai. E olha que ela já rodou o mundo. Numa das andanças, conheceu um sujeito que sobrevivera a dois campos de concentração, na Alemanha e Rússia. E descobriu que, enquanto as pessoas de porte atlético morriam feito moscas, os intelectuais – quem tinha vida interior – sobreviviam à fome e aos maus tratos porque criavam na mente um mundo de fantasia e viviam nele. “A cabeça tem um poder ilimitado. Deus habita em mim, sabe? O tempo vai mostrando isso, um dia após o outro. Ainda sou muito boba mas quem sabe um dia viro o (Carlos) Drummond (de Andrade, poeta)!”, brinca a atriz.

Mal comparando, num contato com Maitê Proença, descobre-se uma “mulher cabeça”. Claro, o impacto de sua silhueta hipnotiza. Mas é agradável constatar que aquela cabeça atraente tem elementos, fala “lé com cré” como diz, enfim,
é articulada. Maitê não é de fazer prognósticos, não olha para trás e nem para frente. Algo que possa vir a lhe atrapalhar não é paralisador. Ela vai lá e limpa a área, como vem acontecendo na carreira.

Pela primeira vez, a beleza de Maitê dá trabalho à Globo. A atriz especula que tem atuado pouco na tevê porque quem escala os atores talvez esteja confuso em como aproveitá-la. Em sua última novela, Estrela-Guia (2001), gravou apenas dez capítulos. Seu trabalho de maior visibilidade foi há três anos, em Vila Madalena. “Não sou jovem nem velha, estou ali naquele limbo. Se fosse feia, talvez trabalhasse com mais freqüência na tevê.”

Há pouco tempo, Maitê foi procurada para protagonizar
uma minissérie. Vinte dias depois foi informada de que não caberia no papel, por ser adequado a uma mulher mais velha. A surpresa foi descobrir que a escolhida – que prefere não dizer quem foi – tinha sua idade. “As pessoas não sabem
mais quem eu sou. Não sou mais a garotona e nem a matrona. Que personagem dar a essa pessoa, então? Ela é bonita ainda, mas não tem a mesma cara dos 23 anos. E também não dá para ser a mãe da fulaninha porque sua atitude é jovem.” E como Maitê fica nessa história? No
campo da constatação e ponto. Bem paga pela Globo até para não trabalhar, ela realiza-se profissionalmente em
outras frentes. Em São Paulo, está em cartaz em Com a Pulga Atrás da Orelha. No Rio, é produtora de outra peça, Buda. Rodou ainda os filmes A Selva e Viva Zapato, cujas estréias estão previstas para 2003. Não seria um problema desses que a tiraria do eixo.

1 | 2 | | 4

 

Comente esta matéria
 
 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 171
FÓRUM
 
ENQUETE
Luis Fernando Verissimo diz que Lula terá mais projeção internacional que FHC. Você concorda
com ele?
:: VOTAR ::
 
 BUSCA

RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua novela preferida
JOGOS
Monte sua alma-gêmea e ganhe um papel de parede para seu computador
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três