Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

04/11/2002

   
 
Edu Lopes
“Quando Lula foi para a prisão, em 1980, ela puxou uma passeata de mulheres em São Bernardo”, diz Greenhalgh

 

Capa - A Vitória
A companheira Marisa
Discreta, a nova primeira-dama esteve ao
lado de Lula nos momentos difíceis e pela primeira vez participou de uma campanha

Marina Monzilllo

 

Quando se fala da nova primeira-dama, Marisa Letícia Lula da Silva, os adjetivos sempre remetem a uma mulher forte: guerreira, batalhadora, uma pessoa de fibra. Casada há 28 anos com o presidente eleito, a dona-de-casa de 52 anos ficou viúva em 1970, quando estava grávida e seu primeiro marido, Marcos Cláudio da Silva, foi assassinado. Depois dessa tragédia, reconstruiu a vida, mas continuou a segurar barras difíceis com Lula, que conheceu no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, em 1973.
“Quando ele foi para a prisão, em 1980, ela puxou uma passeata de mulheres em São Bernardo, com as esposas de todos os presos”, lembra Luiz Eduardo Greenhalgh, deputado federal pelo PT e advogado do ex-metalúrgico na ocasião. Na época, ela fez também um curso de introdução à política brasileira com Frei Betto, depois montou um grupo de estudos políticos em casa e filiou-se ao PT.

Quem acompanhou a campanha do PT este ano não duvida do envolvimento da primeira-dama em atividades do governo nos próximos quatro anos. Durante os últimos meses, Lula sempre apareceu na tevê ou nas fotos de jornal escoltado pela discreta esposa. “Ela teve uma evolução política impressionante”, diz Greenhalgh. Nem sempre foi assim. Marisa nunca tomou parte da maratona em eleições passadas. “Ela não gosta de aparecer, não é da índole dela. Seu negócio sempre foi cuidar dos filhos e de suas plantas”, conta Frei Betto, amigo de Lula há 22 anos. Mas, este ano, com os quatro filhos crescidos – apenas Fábio, 26 anos, biólogo e ator amador, e Luiz Cláudio, 16, o caçula,
moram com o casal na cobertura em São Bernardo –, Marisa se preparou. Repaginou o visual com uma plástica no rosto
e um novo corte de cabelo, cedeu aos apelos dos assessores de Lula, subiu nos palanques e entrou para valer na
disputa eleitoral. Missão cumprida, Marisa prepara-se
agora para se instalar no Palácio do Alvorada, às margens
do Lago Paranoá, em Brasília.

Leia mais
A companheira
Marisa
Assim se fez o presidente Nasce
o líder
À frente de greves do ABC
Enfrenta-mento com os militares 31 dias na prisão
Lula em família A primeira casa em São Bernando A primeira eleição
Nas Diretas e no congresso Nos rincões do Brasil Caravana pelo país  
Comente esta matéria
 
 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 170
FÓRUM
 
ENQUETE
Qual você acredita
que será o futuro
de José Serra ?
:: VOTAR ::
 
 BUSCA

RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua novela preferida
JOGOS
Monte sua alma-gêmea e ganhe um papel de parede para seu computador
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três