29 de novembro de 1999
Home
Home
Semana
Diversão e Arte
Outras Edições
Fale Conosco
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Busca


Justiça

Escadinha em ritmo de rap
O ex-traficante José Carlos dos Reis Encina vende 100 mil cópias de CD gravado no presídio

Luís Edmundo Araújo

Foto: Reprodução

Líder do Comando Vermelho e um dos traficantes mais poderosos do Rio de Janeiro nas décadas de 70 e 80, José Carlos dos Reis Encina, 44 anos, o Escadinha, adotou o rap como forma de expressão. Preso desde 1982, quando foi condenado a 50 anos, o traficante compôs dez das 11 músicas do CD Brazil 1 - Fazendo Justiça com as Próprias Mãos, que vendeu 100 mil cópias no Rio em uma semana. O disco foi lançado pela gravadora Zâmbia no último dia 10 com a participação dos Racionais MC's e MV Bill, ex-soldado do tráfico. "Ouvi uma fita dele e gostei", diz Escadinha.

No Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, zona norte do Rio, Escadinha tinha a fama de benfeitor. Era implacável com estupradores, ladrões de ônibus e "quem quer que assaltasse trabalhador" da comunidade. A postura criou uma atmosfera de heroísmo em torno de sua figura. Jorge Benjor não admite, mas os versos "Tira essa escada daí/essa escada é pra ficar aqui fora", da música "W-Brasil", faziam alusão ao traficante. No réveillon de 1985, Escadinha fugiu do presídio de Ilha Grande, a bordo de um helicóptero. Foi preso um mês depois e levado para o presídio de segurança máxima Bangu 1.

Envie esta página para um amigoA voz de Escadinha só aparece na introdução do CD de rap, gravada clandestinamente em Bangu 1. Aconselha os jovens a fugir das drogas. "Jesus recupera, o medo recupera, a família recupera, o amor recupera, o trabalho recupera". Condenado por tráfico de drogas e formação de quadrilha, Escadinha conseguiu o benefício do regime semi-aberto depois de cumprir um terço da pena. Foi transferido na terça-feira 23 da penitenciária Lemos de Brito, no centro da cidade, onde estava havia sete anos, para o presídio Plácido de Sá Carvalho. Em breve, ele terá o direito de passar o dia fora, mas terá de dormir na prisão. Cumpriu 11 anos da pena em Bangu 1. Escadinha revela que no futuro quer se candidatar a uma vaga na Câmara Federal. "Vou invadir o Congresso Nacional e a favela vai junto comigo", afirma.

Boletim Assine Fale Conosco Outras edições Home Boletim Assine Fale conosco Outras edições Home