Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

14/10/2002

   
 
Claudio Gatti
“Hoje é o primeiro comício do segundo turno. Estamos nas ruas, vamos amassar o barro, não tem salto alto. Agora, no segundo turno, vai ficar muito claro quem é oposição, quem é governo”, disse Mercadante, na noite de domingo 6
Carol Feichas
Setembro de 2002: último comício do primeiro turno, realizado no Rio de Janeiro
Leia mais
Ricardo Stuckert Capa -Serra quer zerar eleição

 

Capa / Lula
Lula busca alianças
O candidato do PT irá atrás de novos aliados no segundo turno, pretende manter o estilo “paz
e amor” e acentuar a emoção no horário
político gratuito

Leia também:
• José Serra quer zerar a eleição
• O caso dos dinossauros (urgente)
• A surpresa dos novos rostos (urgente)
• Começa a despedida da Era FHC

Juliana Lopes

 
Ricardo Giraldez
Palestra na Faculdade de Direito do Largo São Francisco (USP), em São Paulo, em agosto

Com cerca de 46% dos votos válidos, por muito pouco Lula não amanhece presidente do Brasil eleito em primeiro turno. O que seria para o PT uma vitória em grande estilo – e uma economia de alianças e conchavos políticos – teve um gostinho de anticlímax. Agora, os petistas respiram fundo para enfrentar a nova etapa da batalha eleitoral contra o candidato José Serra, do PSDB. Enquanto no ninho tucano o clima é de alívio e comemoração, para o PT e Lula o segundo turno é um freio no impulso que parecia levar o candidato rapidamente ao Palácio do Planalto. É a quarta vez que Lula disputa a Presidência e a segunda vez que vai para o segundo turno – a primeira foi em 1989, quando disputou a eleição com Fernando Collor de Mello, que venceu o pleito com 53% dos votos válidos. Mas é a primeira vez que Lula conquista praticamente metade do eleitorado do País.

Ainda na noite de domingo 6, Aloizio Mercadante, senador eleito por São Paulo, conclamou a militância a arregaçar as mangas, mesmo antes de concluída a totalização dos votos, num evento na capital paulista. “Hoje é o primeiro comício do segundo turno. Estamos nas ruas, vamos amassar o barro, não tem salto alto. Agora, no segundo turno, vai ficar muito claro quem é oposição, quem é governo”, discursou Mercadante.

Renato Velasco
Showmício em Bangu, no Rio, em agosto, com a dupla sertaneja Zezé di Camargo e Luciano, que declarou voto no petista

No segundo turno, Lula vai continuar sua caminhada, no mesmo trilho e no mesmo estilo “Lulinha paz e amor”. No horário eleitoral gratuito no rádio e na tevê, que começa 48h após a proclamação do resultado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Lula terá dez minutos, o dobro do tempo do primeiro turno. A idéia é continuar investindo nas emoções, como manda o figurino de Duda Mendonça, o marqueteiro do PT. A campanha deverá ter mais depoimentos, mais narrativas e contar mais histórias.

1 | 2 | 3

Comente esta matéria
 
 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 167
FÓRUM
 
ENQUETE
O novo namorado de Vera Fischer tem 36 anos, estuda Educação Física e espera um convite para trabalhar como técnico de futebol. Você acha que o romance vai
se firmar?
:: VOTAR ::
 
 BUSCA

RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua novela preferida
JOGOS
Monte sua alma-gêmea e ganhe um papel de parede para seu computador
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três