Veja também outros sites:
Home •• Revista  
Entrevista

09/09/2002

   
CONTINUAÇÃO

Eu tenho três horas diárias ao vivo, mas não tenho desenhos. Os melhores estão na Globo e SBT. O que sobra para mim? Criatividade

É muito bom que não ouçam falar de mim! É uma posição que resolvi adotar. Percebi que tanto faz para o meu público saber se estou namorando ou não
Era filmada da cintura para cima sentada num banquinho. Passei a fazer coreografia com as mãos. Recebi o convite para lançar o CD com a música "Os Dedinhos" e ganhei disco de platina

 

Eliana
“Sou muito corajosa” continuação
 

Você concorre com programas que muitas vezes recorrem ao sensacionalismo para garantir audiência. Como faz?
Sou uma opção para as tardes na tevê. A programação está muito ruim. Se tivesse um filho, estaria muito preocupada. Quem tem tevê a cabo, tudo bem. Quem não tem, que se cuide. Em função dos números, denegriram a programação. Não há mais escrúpulos. Dá para ver mulher nua à noite, à tarde e de manhã e crianças sendo executadas a qualquer hora do dia.

A Record é dirigida por pessoas da Igreja Universal. Isso influencia seu programa?
Não. A responsabilidade que tenho de ter para falar com um público infantil é muito maior do que as condições da direção da emissora. Tenho cuidado com gírias, língua portuguesa. Quando começou a se falar que programas infantis aguçavam a sensualidade, eu já usava bermudão. Uso calça, saias, mas com cuidado. Roupas curtas não me deixam à vontade para trabalhar. Uso em casa, fico de chinelo, saia. A igreja nunca me recomendou ou exigiu nada.

A Ivete Sangalo não vai à Record porque suas músicas falam de camdomblé, por exemplo...
Não é a produção do meu programa que cuida do núcleo musical. Levo capoeira, berimbau e nunca houve problema. Já fiz festas Halloween com bruxas e monstros. Procuro seguir a minha linha, não a da igreja.

Qual seu maior sucesso?
Foi o CD de “Os Dedinhos”, o meu primeiro, quando meu nome não tinha tanta força, as pessoas ligavam minha imagem à menina dos dedinhos que cantava com as mãos. Mas me sinto melhor apresentando, apesar de ter iniciado cantando. Me sinto mais gente num programa ao vivo. Já espirrei no ar, tossi, tropecei, tive dor-de-barriga e chamei um comercial para sair correndo. Há dois anos, entrevistava uma senhora que criava gatos. No papo, um pêlo do gato entrou em minha boca e eu não parava de tossir. Fiquei vermelha e a câmera focalizando. Saí de cena, tomei água, voltei e expliquei tudo.

Houve algum tropeço?
Meu primeiro programa no SBT, Festolândia, durou três meses. Havia largado um emprego num grupo musical e, três meses depois, me vi no olho da rua. Entrei na sala do Silvio e perguntei se era pessoal. Ele disse que era uma questão administrativa, que precisava cortar custos. Chorei muito e pedi para ele me deixar no ar apresentando a Sessão Desenho. Fiquei dois anos no ar sem cenário, sentada num banquinho, sendo filmada da cintura para cima, não tinha mais nada. O engraçado é que comecei a ter merchandising. Aí, pensei: “Mara Maravilha tem dançarinas. A Xuxa, as paquitas e eu, no banquinho! Como ia dançar, se não mostram nem meu corpo inteiro?”. Passei a fazer coreografia com as mãos. Aí, recebi o convite para lançar o CD com a música dos dedinhos, ganhei disco de ouro e platina. Aí, o Silvio me deu outro programa.

Algum assédio a incomoda?
Não. Puxão de cabelo, arranhões, nada. Meus pequenininhos batem no meu joelho, não alcançam meu ombro! Nem das mães deles nunca ouvi reclamação. Nunca houve um escândalo a meu respeito nesse tempo todo.

Já cansou de responder se colocou silicone nos seios?
Nem me preocupo mais em responder essa pergunta. Ouço e tudo bem.

< Anterior

Comente esta matéria
 

 
Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 162
ENQUETE
Patrícia Pillar é a estrela da eleição. Você acha que ela deveria disputar algum mandato político?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM 01
 
 BUSCA

RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua novela preferida
JOGOS
Monte sua alma-gêmea e ganhe um papel de parede para seu computador
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três