22 de novembro de 1999
Home
Home
Semana
Diversão e Arte
Outras Edições
Fale Conosco
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Busca

Leia também:

Televisão

Canta e Dança Minha Gente
As mulheres da Rede TV!
Jornal da TV!
Sucesso d'além-mar


Cinema

A Premonição
Destinos Cruzados
Festival de Brasília resgata o passado
Santo Forte


Música

Solar
Preciosidades em série
Roda de funk
Latin Wonder
Rainbow
Batuque eletrônico


Livros

Vinícius de Moraes
Aurélio, versão século 21
As Afinidades


Teatro

Rent


Internet

Waldemar Niclevicz
Renato Aragão


Televisão - Foco

Sucesso d'além-mar
Nível da produção e história caprichada podem garantir sucesso de Terra Nostra mesmo em Portugal

Gabriela Mellão

Foto:Divulgação

A produção é cinematográfica. A trama histórica exalta a brasilidade de um povo que está resgatando a própria memória, se preparando para comemorar os 500 anos do descobrimento de seu país. As apostas no elenco, bem-sucedidas, revelaram os talentos de Thiago Lacerda e Maria Fernanda Cândido. Essas são algumas pistas para explicar os 30 milhões de telespectadores de Terra Nostra, a novela das oito da Rede Globo que resgatou a nobreza do horário e virou produto de exportação diferenciado. A novela estreou esta semana em Portugal com expectativa de quebra de recordes de audiência.

Pode-se elaborar complexas explicações para o sucesso, mas para o autor Benedito Ruy Barbosa a resposta é quase óbvia: a abordagem romântica. "Eu exalto o amor e não o sexo, e isso é inusitado nas novelas de hoje, onde sexo é banalizado", diz. Benedito se inspira no amor trágico de Romeu e Julieta, busca devolver romantismo aos tempos modernos e escreve sozinho todas as cenas para acertar na medida. "Quando Juliana beija Matteo achando que ele está com a peste, dá para ter a dimensão do sentimento deles", diz. Segundo o autor, foi isso que fez Terra Nostra recuperar o patamar que a emissora não alcançava desde O Rei do Gado (1996), também de autoria de Benedito Ruy Barbosa e seu mais recente grande sucesso em Portugal.

Mas falar de italianos no Brasil pode render tanto sucesso em Portugal? Não, segundo seu autor. "Terra Nostra retrata uma realidade brasileira", diz Ruy Barbosa, que tem o costume de aliar temas sociais e econômicos do País às suas sagas. Manuel Fonseca, o diretor de programação da emissora portuguesa SIC - que transmite a teledramaturgia da Rede Globo desde 1993 -, pensa diferente. "Terra Nostra aborda temas universais e tem esse apelo de produção tão forte", diz. Sem muito alarde, a novela brasileira já é o gênero que mais dá audiência em Portugal, cativando 500 mil telespectadores a mais do que os seriados portugueses.

Boletim Assine Fale Conosco Outras edições Home Boletim Assine Fale conosco Outras edições Home