Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

29/07/2002

   
 
Fotos: Leandro Pimentel
“Minha personagem fez o que eu sempre tive vontade e nunca fiz. Estou revivendo meu passado com ela”, diz Regiane
Fotos: Leandro Pimentel
“Na época em que Sarney estava na Presidência eu era muito criança. Lógico que meu pai sofreu com os problemas econômicos, e claro que senti isso, mas prefiro conhecer o autor’’ Regiane Alves, que atua em O Dono do Mar, da obra de José Sarney

 

Sucesso / Regiane Alves
Cara de lolita, carreira
de gente grande

No ar em Desejos de Mulher, a atriz ganhou independência cedo, diz reviver o passado em sua personagem rebelde, e faz sua estréia no cinema em filme baseado na obra de José Sarney

Luís Edmundo Araújo

 

Quando tinha 17 anos, a atriz Regiane Alves cansou de discutir com os pais, chegou a ameaçar sair de casa para provar que já era adulta, mas o máximo que fazia era se trancar no quarto até passar a raiva causada pelas brigas. Hoje, aos 23, ela finalmente cumpriu a promessa, só que na pele de Letícia, a adolescente que interpreta em Desejos de Mulher. “Minha personagem fez o que eu sempre tive vontade e nunca fiz. Estou revivendo meu passado com ela”, diz Regiane, referindo-se à personagem que sairá de casa para viver com o namorado.

A fase da necessidade de auto-afirmação, porém, já vai longe. Ela não saiu de casa como tantas vezes ameaçou, mas começou a trabalhar cedo. Aos 13 anos, aceitou a dica de uma amiga e fez um teste para modelo em Santo André, sua cidade natal. Aprovada, começou a ganhar seu próprio dinheiro fazendo comerciais e capas de revistas.

Com 19 anos, casou com o publicitário Carlos Augusto Nogueira e, finalmente, deixou a casa dos pais. Morando atualmente no Rio com o segundo marido, o assistente de direção da Globo André Felipe Binder, Regiane admite que é “um pouco precoce”, mas não se arrepende de nada. “Cada fase é uma fase, e sou meio entregue às emoções. Acho melhor fazer do que ficar com a culpa de nunca ter feito”, ensina.

A carreira de Regiane na televisão também teve um quê de precocidade. Em 1998, dois anos depois de participar da Oficina de Atores da Globo em São Paulo, a atriz que tinha sido reprovada num teste para Malhação estreava na telinha como a protagonista de Fascinação, novela exibida pelo SBT. O papel da sofrida Ana Clara só foi dela depois de uma série de coincidências. No dia do teste, Regiane iria atuar numa peça de um projeto educacional de teatro, do qual participava há um ano, mas a apresentação foi cancelada. “Minha personagem era menor, mas a candidata ao papel principal faltou. Acabei sendo convidada sem ter a menor noção do peso de ser protagonista”, lembra.

Atualmente, a situação é outra, pelo menos na opinião de quem trabalha com a atriz, como Euclides Marinho, autor de Desejos de Mulher. “Acho até que a Letícia não está à altura da Regiane, que tem luz de estrela. Quero escrever algo melhor para ela”, revela o autor. No ano passado, Regiane perdeu o papel de Anita, a protagonista da minissérie de Manoel Carlos, depois de três testes e dois meses de muita ansiedade. Hoje ela acha que foi certa a escolha por Mel Lisboa. “Assistindo Presença de Anita, vi que precisavam de alguém como a Mel.”

A frustração pela perda do papel, no entanto, foi compensada com a estréia no cinema, no filme O Dono do Mar, baseado no romance do ex-presidente José Sarney, que deverá ser lançado após as eleições. O político-escritor, aliás, fez questão de cumprimentar a atriz durante os dois meses em que a equipe do diretor Odorico Mendes filmou no Maranhão. “Ele ficou muito emocionado e me agradeceu por ter dado vida à personagem dele.”

Regiane confessa que recebeu críticas de amigos por atuar numa obra de Sarney, mas prefere não julgar o político. “Na época em que ele estava na Presidência eu era muito criança (Sarney governou o País de 1985 a 1990). Lógico que meu pai pegou essa fase e sofreu com os problemas econômicos, e claro que eu senti isso, mas prefiro conhecer o autor”, diz a atriz, que é só elogios ao maranhense. “Vi no livro dele uma pessoa extremamente sensível, peculiar e detalhista. Preferi conhecer essa pessoa, que é uma figura carismática.”

Comente esta matéria
Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 156
ENQUETE 1
Quem você elege para primeira-dama?
:: VOTAR ::
ENQUETE 2
Você acha que o resultado da Casa dos Artistas 3 está sendo manipulado?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
Helô Pinheiro briga na Justiça com a família de Jobim e Vinícius pelo direito de usar o título A Garota de Ipanema e desabafa: "Eles me fizeram e agora as famílias deles me pisam". E você? O que pensa a respeito? Dê sua opinão
 
 BUSCA

RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua novela preferida
JOGOS
Monte sua alma-gêmea e ganhe um papel de parede para seu computador
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três