Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

24/06/2002

   
 
Silvana Garzaro
“Não sou mulherengo. Sempre tive relacionamentos duradouros”, diz o ex-modelo

 

Revelação/ Carlos Casagrande
Galã encabulado
Paulista protagonista da novela Marisol, do SBT, perdeu trabalhos por conta da timidez e, hoje, já fez mais de 200 bailes de debutantes

Edwin Paladino

 

A timidez já o fez perder trabalhos na época em que foi modelo. Aos 19 anos, em Milão, num dos seus primeiros trabalhos, foi contratado para estrelar uma campanha de uma marca de roupas masculinas ao lado de outro modelo. No teste, o corpo travou, a mão suou, o rosto ficou ruborizado e, cabisbaixo, não conseguiu olhar para a câmera. “Fiquei arrasado, mas decidi que neste dia seria o cara mais seguro do mundo”, conta. Aos 33 anos, deixou os editoriais e, há cinco, mergulhou na carreira de ator. Em sua terceira novela, Carlos Casagrande provou que deu um pontapé na timidez. Como Rodrigo, em Marisol, do SBT, é protagonista ao lado da vencedora da Casa dos Artistas 1, Bárbara Paz. “A câmera não me assusta mais”, brinca ele. Mas sua namorada, a apresentadora de tevê Marcelly Anselmé, entrega: “Ele continua um pouco tímido.”

Da época da timidez, Casagrande lembra da infância em Itararé (SP), onde passava as tardes tirando leite de vaca e cavalgando. Com uma moto, percorria trilhas de terra do interior paulista. A carreira de modelo o fez largar a mordomia do interior paulista e o colocou no mundo da moda. Aos 18 anos, foi o primeiro modelo brasileiro contratado pela agência Elite e, em dez anos, fez mais de 500 trabalhos. Aos 28, ingressou na tevê, depois de estudar teatro e televisão na oficina de atores da Globo.

O primeiro personagem foi em Malhação. Depois, vieram papéis em Chiquinha Gonzaga, da Globo, e nas novelas Amor e Ódio e Marcas da Paixão, da Record. Com 1,90 metro de altura e olhos verdes, vem lucrando com o visual. Casagrande já foi contratado para viver o príncipe das debutantes em mais de 200 festas. “Mas não sou mulherengo. Sempre tive relacionamentos duradouros”, diz ele, com casamento marcado para julho. “Ele é caseiro, tranqüilo”, confirma Marcelly, a noiva.

Comente esta matéria
Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 151
 
ENQUETE
Thomas Green Morton conseguirá ganhar o desafio milionário do mágico americano James Randi?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
O psicoterapeuta Ari Rehfeld diz que confinamento de reality show pode levar participantes à depressão e que o ponto em comum entre eles é a carência afetiva. O que você pensa a respeito? Dê sua opinião
 
 BUSCA

RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua novela preferida
JOGOS
Monte sua alma-gêmea e ganhe um papel de parede para seu computador
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três