Veja também outros sites:
Home •• Revista  
Entrevista

24/06/2002

   
Piti Reali
“Quem é acariciado pode pensar que é só porque está no Big Brother, que não é afeto de verdade. Quando transam sentem um vazio, não há vivência plena. A pessoa está lá transando e pensa como é que a mãe está vendo”, diz o psicoterapeuta
 
CONTINUAÇÃO

Que dano psicológico pode sofrer uma pessoa que, como os participantes do Big Brother 2, Tarciana e Jefferson, tiver relações sexuais em rede nacional?

• É mais difícil para alguém com 38 anos, como a comissária de bordo Cida, do segundo Big Brother, participar de um reality show?
• Para quem expõe seus sentimentos, como o Thyrso, e a Bárbara Paz na Casa dos Artistas, pode ser pior na hora de sair?
 

 

Ari Rehfeld
“Reality show pode causar até depressão”
Psicoterapeuta diz que confinamento pode desencadear a doença nos participantes e que ponto em comum entre escolhidos é carência afetiva

Juliana Lopes

 

O psicoterapeuta paulistano Ari Rehfeld, 48 anos, sempre observou o fascínio que a fama causa nas pessoas. Supervisor da clínica psicológica da PUC-SP, analista de famosos que ele não revela e educador – já dirigiu 16 escolas da comunidade judaica de São Paulo – Rehfeld, dessa vez, está de olho no Big Brother. Por vezes mistura os participantes com os da Casa dos Artistas, mas não titubeia em dar opiniões nada brandas sobre os reality shows, a que assiste sempre que pode. Se dependesse dele, os participantes de Big Brother seriam só intelectuais. “Assim as relações não ficariam tão pobres”, afirmou a Gente. Para ele, a maioria dos escolhidos não tem a menor criatividade, por isso acaba apelando para o sexo na frente das câmeras.

Que dano psicológico pode sofrer uma pessoa que, como os participantes do Big Brother 2, Tarciana e Jefferson, tiver relações sexuais em rede nacional?
Os telespectadores têm mais dificuldade de aceitar uma cena de sexo num reality show do que num filme porque vêem os participantes como alguém mais próximo. Quando alguém toma uma atitude que pega mal, já não se sente bem com 4 ou 5 pessoas. Numa situação que repercute no Brasil inteiro, não há como escapar do julgamento, muitas vezes impiedoso, do taxista, do porteiro do prédio. Para os protagonistas, isso pode ser muito dolorido e caminhar até para uma depressão. Lembre-se que pode acontecer com qualquer questão forte, como alguém que bate no outro, ou é rejeitado frente às câmeras.

Que tipo de pessoa topa participar de um reality show?
Um aspecto comum é a carência afetiva. Elas querem ser queridas por muitos. Fantasiam que estão entrando no restaurante, gente pedindo autógrafo, saindo num carro chique. Já chegam carentes e a carência é potencializada lá dentro pela pobreza de relações. As menos carentes sofrem menos porque não se vendem tanto, como o Supla na Casa dos Artistas.

Por que a carência piora lá dentro?
A situação de confinamento filmado, em que todos buscam ser o mais querido dentro da casa e para o público, gera uma carência imensa em quem não é criativo. Um participante tenta suprir a necessidade no outro, mas é muito pouco o que são capazes de absorver. Por exemplo, quem está sendo acariciado por outro participante pode pensar que é só porque está no Big Brother, que não é afeto de verdade. Quando transam sentem um vazio, não há uma vivência plena. A pessoa está transando lá e pensa como é que a mãe está vendo.

Próxima >

Comente esta matéria
 
Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 151
 
ENQUETE
Thomas Green Morton conseguirá ganhar o desafio milionário do mágico americano James Randi?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
O psicoterapeuta Ari Rehfeld diz que confinamento de reality show pode levar participantes à depressão e que o ponto em comum entre eles é a carência afetiva. O que você pensa a respeito? Dê sua opinião
 
 BUSCA

RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua novela preferida
JOGOS
Monte sua alma-gêmea e ganhe um papel de parede para seu computador
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três