Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

27/05/2002

   
 
André Durão
“Quero dar continuidade ao meu trabalho musical. Pretendo gravar um disco’’ Adriana Lessa
• • •
 
André Durão
Ela só fez aula de dança uma única vez: “Ela é uma pessoa muito reservada mas se transforma na hora de dançar e cantar”, diz o ator Roberto Bonfim

 

Sucesso / Adriana Lessa
A deusa do salão
Atriz que mostra seus dotes de dançarina em O Clone pretende lançar um disco ao término das gravações e brilhar como cantora

Eduardo Minc

 

A dança entrou por acaso na vida da paulista Adriana Lessa. Atleta do Sport Clube Corinthians Paulista, onde praticou vôlei dos 11 aos 15 anos, ela foi como acompanhante de um amigo a um teste e acabou encantando o diretor de teatro Antunes Filho, que na época montava Xica da Silva. “Você é a própria Xica”, disse Antunes, quando a viu. Adriana foi aprovada por Antunes mas a produção não foi montada. Mesmo assim seu futuro já estava traçado. Convidada pelo mesmo diretor para atuar em Macunaíma, Adriana rodou pela Europa, Japão, Caribe e Israel – onde ainda atuou em A Hora e a Vez de Augusto Matraga, também de Antunes –, e especializou-se como bailarina e cantora de espetáculos musicais.

Deusa, a personagem que ela interpreta em O Clone, da Globo, brilha como uma espécie de rainha da dança de salão. “Adriana tem me ajudado muito nas cenas em que preciso dançar”, conta o ator Roberto Bonfim, que é namorado da atriz na trama. “Nosso país é maluco. A Adriana trabalha há tantos anos e só agora está sendo reconhecida!” Engana-se, porém, quem imagina que Adriana freqüentou cursos e mais cursos para se tornar uma bailarina perfeita. Somente uma única vez ela entrou numa escola. Foi há vinte anos, quando queria se aperfeiçoar para dançar em uma série de comerciais.

Ao término das gravações, Adriana pretende dar vazão a um outro dom: o de cantora. “Quero dar continuidade ao meu trabalho musical. Pretendo gravar um disco”, diz ela. “Quando encenava Macunaíma, o Antunes disse que eu entraria em cena cantando porque tinha o maior vozeirão.” Com essa credencial, ela fez ponta como cantora em navios, no início dos anos 90, que transportavam turistas pela costa brasileira e Caribe. “Outra dia pedi que ela cantasse uma música para mim nos intervalos das gravações. Fiquei impressionado, ela tem uma voz divina”, conta Roberto Bonfim.

Falante ao comentar a experiência artística, Adriana se fecha quando o assunto muda para vida particular. Ela limita-se a dizer que não está solteira e nem mesmo a idade gosta de falar. “Não revelo para que eu tenha a liberdade de viver qualquer personagem”, argumenta. “Não gostaria de ver alguém rotulando: ‘Esse papel ela não pode fazer porque tem tal idade’.”

Mas Adriana não tem com que se preocupar. Com 31 anos, é dona de uma plástica irretocável (1,74 metros de altura e 58 quilos), que ganhou destaque, em 1998, quando atuou em Terra Nostra. “Estava de malas prontas para uma peça na Broadway quando fui convidada pela Globo”, lembra. Com o sucesso da trama, os fotógrafos que antes abaixavam suas câmeras quando a viam em festas de artistas por não conhecê-la, passaram a dar-lhe maior atenção. Nada que tenha feito Adriana mudar seus costumes. “Ela é uma pessoa muito reservada, mas que se transforma na hora de dançar e cantar”, diz Roberto Bonfim.

Comente esta matéria
Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 147
 
ENQUETE
Você acha que Felipão tem condições de trazer o Penta?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
A mãe de Raynara, Lucinara diz: “Não dei minha filha para ninguém”. Já a juíza de Manaus defende-se dizendo que os pais praticamente abandoram a menina em sua casa. O que você pensa a respeito? Com quem Raynara deve ficar? Dê sua opinião
 
 BUSCA

LEIA TAMBÉM
 

Quase vice
Henrique Alves, cotado para vice de Serra, teria movimentado US$ 15 mi em paraísos fiscais

Sou, mas
quem não é?
Teste: Você é
cheio de manias?

Imperador
do prazer
Conheça o homem que fez fortunamisturando sexo e empreendimentos

Olho biônico
Equipe com oftaltalmo brasileiro devolve a visão a um cego implantando chip na retina

• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três