Clique para ver a capa ampliada
EDIÇÃO 113
 CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 BATE PAPO
 GALERIA DE FOTOS
 JOGOS E TESTES
 MULTIMÍDIA
 QUIZ
 SEÇÕES
 ACONTECEU
 AGITO
 BASTIDORES
 CELEBRIDADE
 DIVERSÃO & ARTE
 ENTREVISTA
 ESTILO
 EXCLUSIVAS
 IMAGENS DA SEMANA
 INTERNET
 MODA
 MUNDO
 QUEM SOU EU?
 REPORTAGENS
 URGENTE
 SERVIÇOS
 ASSINATURAS
 ASSINE NEWSLETTER
 EDIÇÕES ANTERIORES
 ESPECIAIS
 EXPEDIENTE
 FALE CONOSCO
 PUBLICIDADE
 BUSCA

 
 

 

01/10/2001

DIPLOMACIA

ABELARDO ARANTES
Um brasileiro na fronteira do terror
O embaixador do Brasil no Paquistão enfrenta com serenidade o momento mais crítico de seus 35 anos de carreira

Cesar Guerrero

Reprodução
"Não há medo entre os brasileiros", diz o embaixador do Brasil no Paquistão

Até pouco tempo, a maior preocupação do embaixador brasileiro em Islamabade era reforçar o comércio de açúcar com o Paquistão, atividade que movimenta US$ 100 milhões anuais. Mas a escalada militar norte-americana rumo ao Afeganistão, o país vizinho, colocou Abelardo da Costa Arantes Júnior, 59 anos, no olho da crise mundial. O diplomata é responsável pela segurança dos brasileiros em meio à onda de manifestações contra o apoio do governo paquistanês aos Estados Unidos. “A Embaixada verifica diariamente as rotas de saída do país, para a hipótese de uma retirada dos cidadãos brasileiros”, garante.

Nos 35 anos de carreira, Abelardo ocupou postos em cinco países. Em agosto de 1996, deixou o Consulado Geral de Boston, nos EUA, para assumir o cargo atual. Casado com Helena Fontenelle Arantes, e pai de quatro filhos, o diplomata lança mão da experiência para manter a calma numa situação delicada. “Não há sinal de revolução islâmica no Paquistão”, assegura.

Como é a relação da embaixada com os brasileiros que vivem no Paquistão, nesse momento de crise?
A Embaixada mantém contato constante com cerca de 30 brasileiros que vivem no país. Os que têm filhos nascidos aqui, não pretendem deixar o Paquistão. Mas as pessoas que vieram para trabalhar e não têm raízes no país mostram mais preocupação. Entretanto, não há medo entre os brasileiros.

As manifestações populares já deixaram quatro mortos e há analistas falando em levante islâmico. Isso não o preocupa?
As agências de notícia concentram demais a sua atenção nas manifestações. A população está tranqüila, embora revele preocupação com a sorte do povo afegão, temendo que se multipliquem as vítimas civis, em caso de ataque estrangeiro. As manifestações são acontecimentos limitados. Em Islamabade, a calma é absoluta. Não há sinal de “revolução islâmica” no Paquistão. Se houver grande número de baixas civis, no Afeganistão, poderá ocorrer uma indignação da população, porém nada indica que a reação terá expressão violenta, a não ser talvez por parte de formações minoritárias, que o governo tem condições de controlar.

Mesmo assim, existe uma situação de alerta. A embaixada britânica orientou os cidadãos ingleses a deixar o país. Qual a orientação oficial da nossa embaixada aos brasileiros?
A orientação oficial é para que os brasileiros mantenham contato permanente com o serviço diplomático. Aqueles que ainda não nos procuraram, nem foram alcançados por telefone, estão sendo procurados, em casa, por emissários. Também verificamos diariamente a situação dos meios de transporte e das rotas de saída do Paquistão, para a hipótese de uma retirada dos cidadãos brasileiros.

Os conselheiros de Bush
Colin Powell Condoleezza Rice
Dick Cheney Donald Rumsfeld

Comente esta matéria
 

Novo Tarô
Biscoito da sorte
Realejo
Bola 8
Par perfeito
I-Ching
Runas
Vidente
Numerologia
Horóscopo
 
ENQUETE
Você acha que alguma parte do seu corpo precisa de cirurgia plástica?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
O perfil de beleza da mulher carioca mudou. Antes as musas eram libertárias, gostavam de bossa-nova e não cuidavam muito do corpo. Hoje são esportitas, saudáveis e ambientalistas. Por que você acha que isto aconteceu? Dê sua opinião
 
CHAT
Nome (até 20 caracteres):
Escolha uma sala

| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1996/2001 Editora Três