14 a 21 de outubro de 1999
Home
Home
Semana
Diversão e Arte
Outras Edições
Fale Conosco
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Busca

Leia também:

Televisão

Flora Encantada
Sandy & Junior
A verdade cruel


Cinema

Céu de outubro
Mauá - O Imperador e o Rei
Plunkett & Macleane
Leon Cakoff: louco por cinema


Teatro

Últimas luas


Música

Isopor
Estopim
Temporada de cameratas
Renato Russo, o mito

Pure Passion
Things Fall Apart


Livros

Ivan Vê o Mundo
Will Eisner no Brasil


Exposição

Warhol
Homenagem a Orietta del Solle


Internet

MoMA
MTV


LIVROS - Foco

Will Eisner no Brasil

Foto: Pio Figueiroa

Demorou 82 anos de vida - 59 dedicados às histórias em quadrinhos - para o cartunista Will Eisner ver o primeiro documentário sobre sua obra. A iniciativa é brasileira e, por isso, o norte-americano desembarcou em São Paulo na sexta-feira 9, onde foi feito o lançamento de Will Eisner - Profissão Cartunista, série de programas que irão ao ar pela TV Senac nas sextas-feiras 15 e 22. Sua vinda ao Brasil motivou ainda a realização de duas exposições - em São Paulo e no Rio de Janeiro - e o lançamento do livro O Último Cavaleiro Andante (Cia. das Letras, 32 págs., R$ 16), uma adaptação para HQ do clássico literário Dom Quixote, de Miguel de Cervantes.

Para recriar a saga do cavaleiro, Eisner deixa os ambientes urbanos - hábitat de seu principal personagem, Spirit, e matéria-prima de dois dos seus clássicos, O Edifício e New York, a Grande Cidade - para mergulhar no universo campestre. Valorizando as expressões faciais e gestuais de seus personagens, o estilo de Eisner favorece a caracterização do herói espanhol. Em Profissão Cartunista, Eisner revela que seu desenho detalhado da figura humana foi influenciado pela pesquisa em anatomia que realizou na adolescência. Essas e outras curiosidades - como as técnicas de equilíbrio de luz e sombra - garantem um sabor especial ao documentário, que só azeda na tentativa de animar algumas seqüências de quadrinhos do cartunista. A idéia é oportuna - e aprovada por Will Eisner -, mas fica difícil reproduzir o mesmo sentimento que as HQs originais transmitem. (Ramiro Zwetsch)

Exposições: São Paulo/Senac - R. Scipião, 67 - Lapa
Rio de Janeiro/Museu do Telefone - Rua 2 de Outubro, 63 - Flamengo

Boletim Assine Fale Conosco Outras edições Home Boletim Assine Fale conosco Outras edições Home