Clique para ver a capa ampliada
EDIÇÃO 104
 CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 BATE PAPO
 GALERIA DE FOTOS
 MULTIMÍDIA
 QUIZ
 SEÇÕES
 ACONTECEU
 AGITO
 BASTIDORES
 CELEBRIDADE
 DIVERSÃO & ARTE
 ENTREVISTA
 ESTILO
 EXCLUSIVAS
 IMAGENS DA SEMANA
 INTERNET
 MODA
 MUNDO
 QUEM SOU EU?
 REPORTAGENS
 URGENTE
 SERVIÇOS
 ASSINATURAS
 ASSINE NEWSLETTER
 EDIÇÕES ANTERIORES
 ESPECIAIS
 EXPEDIENTE
 FALE CONOSCO
 PUBLICIDADE
 BUSCA
 

 

FOCO

SBT volta às novelas com Pícara Sonhadora

Cassia Dian

Guto Costa/O Globo; Jayme de Carvalho Jr.
e Piti Reali
Pícara Sonhadora: Bianca Rinaldi, Karina Bacchi e Rubens Caribé em trama importada do México

Que nome, além de Pícara Sonhadora, poderia chamar mais a atenção? Esse é o bizarro título da novela que marcará a reabertura do núcleo de teledramaturgia do SBT. Título, aliás, defendido com unhas e dentes pelo dono da emissora paulista (e conhecedor de marketing como poucos), Silvio Santos.

Pícara (que não é sinônimo de baixaria e, sim, de uma pessoa astuta) faz parte da parceria de cinco anos firmada entre a emissora mexicana Televisa e o SBT, que irá produzir novelas baseadas em textos mexicanos. Além de Pícara Sonhadora, sem data de estréia definida, mais treze roteiros já estão em poder do núcleo encabeçado por David Grinberg. “A direção do SBT exige que a produção siga os padrões mexicanos. Só serão feitas algumas mudanças no figurino e no estilo de representar”, explica Jacques Lagôa, um dos diretores do núcleo.

A direção da emissora aposta no formato mexicano, devido ao sucesso que as novelas dubladas têm alcançado entre o público brasileiro. As histórias, com poucos personagens e tramas bem mais simples que as da Globo, têm marcado 13 pontos de média no Ibope. “Não vejo problemas em importar textos. Já exportamos muitos”, defende o diretor.

Pícara Sonhadora, texto do mexicano Abel Santa Cruz, foi exibida com sucesso pela Televisa há dez anos. A trama tem ingredientes de sobra para conquistar o telespectador brasileiro: a mocinha batalhadora, a tal Pícara Sonhadora do título, interpretada por Bianca Rinaldi, o príncipe encantado (Petrônio Gontijo), o pretendente apaixonado (Rubens Caribé) e, claro, o vilão mau-caráter (Victor Wagner). A duração da novela, cerca de 80 capítulos, também é um importante aliado na busca por audiência. “Não tem enrolação”, avisa Jacques.

 
PAR PERFEITO
I-CHING
RUNAS
VIDENTE
NUMEROLOGIA
TARÔ ONLINE
HORÓSCOPO
 
ENQUETE
O juiz Siro Darlan proibiu o desfile de modelos menores de idade que não estudam. O que você pensa da proibição?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
A apresentadora Angélica afirma que a análise a ajudou no seu amadurecimento. Você pensa que as celebridades estão mais sujeitas a crises e por isso recorrem ao divã, ou todo mundo deveria tentar a experiência?
 
CHAT
Nome (até 20 caracteres):
Escolha uma sala

| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ÁGUA NA BOCA | ISTOÉ DIGITAL |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2001 Editora Três