CANAIS
 COMPORTAMENTO
 POLÍTICA
 JORNALISMO
 LITERATURA
 MODA
 NEGÓCIOS
 AVENTURA
 TELEVISÃO
 CINEMA
 TEATRO
 MÚSICA
 DANÇA
 ARTES PLÁSTICAS
 ESPORTE
 RELIGIÃO
 EDUCAÇÃO
 CIÊNCIAS
 
 CAPA DA GENTE

Rosa
Luxemburgo

A voz da consciência do comunismo

(1870 •1919)

Polonesa e judia, integrante do Partido Socialista Polonês, aos 19 anos ela foi estudar na Suíça, para não ser presa. Em Zurique, doutorou-se em Economia Política e conheceu importantes socialistas russos. Em 1898, aos 28 anos, Rosa mudou-se para a Alemanha. Como líder do Partido Social-Democrata alemão, a jovem revolucionária ficou conhecida pela lucidez de seus artigos e a paixão com que conduzia a política. Os seus principais trabalhos publicados originaram-se nas conferências que dava na escola do Partido Social-Democrata, em Berlim. Com a Primeira Guerra, voltou à prisão, por se empenhar em propaganda pacifista. Presa até 1918, escreveu aos amigos as Cartas da Prisão. No cárcere, fundou com Karl Liebknecht o grupo de ação revolucionária Spartakus, que se levantou no início de janeiro de 1919 contra o novo governo republicano de Berlim, aliado aos conservadores. Voluntários de extrema-direita sufocaram a rebelião e fuzilaram Rosa e Liebknecht dias depois.

 
© Copyright 1996/2000 Editora Três