CANAIS
 COMPORTAMENTO
 POLÍTICA
 JORNALISMO
 LITERATURA
 MODA
 NEGÓCIOS
 AVENTURA
 TELEVISÃO
 CINEMA
 TEATRO
 MÚSICA
 DANÇA
 ARTES PLÁSTICAS
 ESPORTE
 RELIGIÃO
 EDUCAÇÃO
 CIÊNCIAS
 
 CAPA DA GENTE

Indira
Gandhi

A turbulenta saga da
Primeira-Ministra da Índia

(1917 •1984)

Aos 49 anos, Indira tornou-se primeira-ministra da Índia e governou por 15 anos. Sua popularidade aumentou quando ela implantou um programa socialista e separou a Índia do Paquistão, em uma guerra que deu origem a Bangladesh. Mas ela viu seu prestígio despencar, empurrado pela precária situação do país, quando decidiu governar como ditadora, em um regime no qual mandou prender adversários e implantou censura à imprensa. Em outubro de 1984, foi assassinada no jardim de sua própria casa, em Nova Déli. Indira foi morta por dois agentes de sua segurança, da seita sikh. O crime foi pura vingança. Quatro meses antes, Indira mandara o exército invadir o Templo do Ouro e 600 sikhs foram mortos. A partir daí, foi jurada de morte. Indira perdeu o filho mais novo, Sanjay, aos 35 anos, num acidente de avião, em 1980. Era o seu escolhido para sucedê-la na política. O primogênito, Rajiv, herdou o posto de primeiro-ministro e também a violenta saga da família. Durante a campanha por sua reeleição, em 1991, morreu ao receber um ramalhete de flores com uma bomba.

 
© Copyright 1996/2000 Editora Três