CANAIS
 COMPORTAMENTO
 POLÍTICA
 JORNALISMO
 LITERATURA
 MODA
 NEGÓCIOS
 AVENTURA
 TELEVISÃO
 CINEMA
 TEATRO
 MÚSICA
 DANÇA
 ARTES PLÁSTICAS
 ESPORTE
 RELIGIÃO
 EDUCAÇÃO
 CIÊNCIAS
 
 CAPA DA GENTE

Alzira
Vargas

A poderosa filha do presidente

(1914 • 1992)

“A mulher ideal não precisa estudar muito. Deve cozinhar, tocar piano e costurar.” Felizmente, Alzira não seguiu a receita de seu pai, Getúlio Vargas. Não só estudou Direito como foi sua maior conselheira política por mais de 20 anos. Alzirinha, como era conhecida, teve participações decisivas na política brasileira sem nunca ter ocupado uma cadeira parlamentar ou qualquer pasta ministerial. Tinha um temperamento inquieto e decidido e foi a ela que o pai confiou a tarefa de criar o Partido Trabalhista Brasileiro, já no final do Estado Novo. Ela o fez, mas jamais se filiou ao PTB ou a qualquer outro partido. Preferiu exercer sua influência nos bastidores do poder e teve um papel fundamental na crise político-militar que culminou com o suicídio de Getúlio, em 1954. Casada com Ernani Amaral Peixoto, cacique político e interventor federal no Rio de Janeiro, Alzira teve uma única filha, Celina, casada com o ex-governador carioca Moreira Franco. Em 1960, publicou a biografia Getúlio Vargas, Meu Pai e passou a dirigir a Casa do Pequeno Jornaleiro, fundada por sua mãe, Darci Vargas.

 
© Copyright 1996/2000 Editora Três