CANAIS
 COMPORTAMENTO
 POLÍTICA
 JORNALISMO
 LITERATURA
 MODA
 NEGÓCIOS
 AVENTURA
 TELEVISÃO
 CINEMA
 TEATRO
 MÚSICA
 DANÇA
 ARTES PLÁSTICAS
 ESPORTE
 RELIGIÃO
 EDUCAÇÃO
 CIÊNCIAS
 
 CAPA DA GENTE

Coco
Chanel

Uma revolucionária no mundo fashion
“Ninguém pode viver com horizontes estreitos”

(1883•1971)

“Quase 30 anos após a sua morte, o estilo clássico de Gabrielle Bonheur Chanel está mais vivo do que nunca. O famoso pretinho, que ela criou, continua a ser o curinga da maioria das mulheres. Os tailleurs, as blusas brancas, as bolsas a tiracolo, as bijuterias, os sapatos bicolores e os cabelos cortados retos também são marcas da estilista francesa que se tornou conhecida por trazer a elegância e o conforto à moda feminina, após anos de cinturas apertadas e roupas armadas. Suas roupas não surgiam de esboços e moldes – eram modeladas no corpo das manequins.

Filha de comerciantes itinerantes, a estilista perdeu a mãe aos 12 anos, pouco conviveu com o pai e foi educada num orfanato, onde aprendeu a costurar com capricho. Charmosa e extrovertida, foi balconista, cantora, costureira de fardas e garçonete antes de se tornar estilista. Começou criando chapéus para a sociedade parisiense. Aos poucos, acrescentou suéteres de gola rulê ao estoque de chapéus e, consciente de que faltava uma moda elegante e ao mesmo tempo prática, lançou sua primeira coleção com as peças que iriam se tornar clássicos da moda no século. Em 1914, apresentou um vestido chemisier simples. Em 1916, começou a fazer roupas de jérsei, tecido barato usado anteriormente só para roupas íntimas. Coco também criou um dos perfumes mais famosos do mundo, o Chanel n.º 5, cuja embalagem simples, concebida em meados dos anos 20, jamais foi modificada.

 
© Copyright 1996/2000 Editora Três