CANAIS
 COMPORTAMENTO
 POLÍTICA
 JORNALISMO
 LITERATURA
 MODA
 NEGÓCIOS
 AVENTURA
 TELEVISÃO
 CINEMA
 TEATRO
 MÚSICA
 DANÇA
 ARTES PLÁSTICAS
 ESPORTE
 RELIGIÃO
 EDUCAÇÃO
 CIÊNCIAS
 
 CAPA DA GENTE

 Marguerite
Yourcenar

Primeira mulher a entrar
para a Academia Francesa de Letras

(1903•1987)

Certa vez, perguntaram a Marguerite por que deixara pronto seu túmulo com a inscrição 1903-19... “Não procuro apressar nem provocar, mas estou pronta. E mandei gravar os dois primeiros algarismos pois penso que o ano 2000 não é para mim.” Essa concepção do tempo marcou o estilo da autora de A Obra em Negro e Memórias de Adriano – que levou 27 anos produzindo e lhe deu projeção mundial. Marguerite nasceu na Bélgica, de origem francesa, e naturalizou-se americana. A mãe morreu poucos dias após tê-la dado à luz. Com o pai, viajou muito, especialmente ao Oriente. Dessas viagens e da leitura dos clássicos ela acumulou a bagagem de erudição que empregou como contista, romancista, ensaísta e tradutora, e que lhe valeu a eleição para a Academia Francesa de Letras. Marguerite viveu 40 anos com a namorada, Grace Frick. Em 1980, aos 77 anos, ela casou-se com Jerry Wilson, então com 30 anos. Wilson morreu seis anos depois, de aids. “De repente, eu sinto o que nunca me sentira: velha”, disse, semanas após a morte do companheiro.

 
© Copyright 1996/2000 Editora Três