CANAIS
 COMPORTAMENTO
 POLÍTICA
 JORNALISMO
 LITERATURA
 MODA
 NEGÓCIOS
 AVENTURA
 TELEVISÃO
 CINEMA
 TEATRO
 MÚSICA
 DANÇA
 ARTES PLÁSTICAS
 ESPORTE
 RELIGIÃO
 EDUCAÇÃO
 CIÊNCIAS
 
 CAPA DA GENTE

Katharine
Hepburn

Ela representou a nova mulher de Hollywood

(1907)

Aos 7 anos, Katharine decidiu que queria ser menino. Raspou os cabelos, só usava calças e insistia para que a chamassem de Jimmy, identidade que foi deixar somente na adolescência. Considerada a última deusa viva do cinema antigo, a atriz americana Katharine Hep- burn sempre surpreendeu. Uma instituição de Hollywood – teve 12 indicações para o Oscar e foi premiada quatro vezes – ela tornou-se atriz à revelia dos pais e se destacou com um tipo oposto ao das estrelas da época, lânguidas e submissas. Representante da “geração saúde”, Katharine chegou a praticar seis esportes ao mesmo tempo, entre eles luta livre. Independente, nunca foi vítima da época em que viveu. Em 1991, lançou um livro, Eu – Histórias da Minha Vida, no qual fala de amores e de sua relação com o ator Spencer Tracy, com quem viveu durante 27 anos, mesmo ele permanecendo casado com a mulher.

 
© Copyright 1996/2000 Editora Três